sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

O melhor presente?

Depois de andar quatro anos com diagnósticos errados e/ou inconclusivos, depois de um diagnóstico maligno em Julho deste ano, de uma cirurgia para retirar a tiróide e o respectivo inquilino em Setembro, depois de saber que o sacana tinha metastisado para os gânglios do pescoço e de um tratamento com uma dose razoável de iodo radioactivo feito esta segunda-feira, que me podia fazer passar o Natal sem os meus filhos e sem a minha família, quarta-feira foi o dia das boas notícias.

O nível de radiação obrigou-me a mais 7 dias de isolamento além do internamento e, assim sendo, dia 24 já poderei ir para casa. Além disso, a cintilografia não mostrou mais metásteses (ossos e pulmões limpinhos limpinhos), sendo que o iodo se concentrou apenas onde era esperado, na zona onde residia a tiróide.

Agora é respirar fundo, ajustar a medicação para a tiróide e respeitar religiosamente as consultas de seguimento no IPO de Lisboa, onde tenho sido tratada com o maior respeito, carinho e profissionalismo. Em Março lá estarei.

Um grande bem haja ao meu endocrinologista que me proporcionou paz de espírito e me ajudou a definir o futuro terapêutico, ao Hospital Egas Moniz, principalmente ao Dr. T. que me operou eximiamente e por ser o médico que é. Obrigada a todas as pessoas que, de uma forma ou de outra, nunca deixaram de estar presentes.

E agora siga, que vou ter uma bela semana de férias... ;)

sábado, 13 de dezembro de 2014

Da reciprocidade da vida e do que nos ensina.

Hoje ganhámos o cabaz de Natal que foi sorteado na festa de Natal do JI da Rita. Comprei uma rifa no nome de cada um deles e a sorte grande coube ao João. Quando chegámos a casa, abrimos o cabaz e começámos a retirar os produtos. Quando apareceu um frasco de feijão frade o João desdenhou com os típicos comentários dos miúdos perante os alimentos de que não gostam. Eu olhei para ele, séria, e perguntei-lhe se ele sabe quantas pessoas não têm o que comer e que davam tudo para poder comer aquela lata de feijão. Ele olhou para mim e disse: "então e só nós dessemos algumas coisas destas a algum menino que precise?". Caiu-me tudo. E pu-los, a ele e à Rita, a escolher o que queriam partilhar com outra família, convencida de que iriam optar pelas coisas que não gostam. E qual não foi o meu espanto quando tal não aconteceu. Muito pelo contrário. Eu ando de lágrima fácil, mas caraças... estou orgulhosa dos meus filhos e, consequentemente, orgulhosa por sentir que estamos a fazer um bom papel como pais. E comecei a chorar de alegria, agradecendo-lhes por terem tido aquele gesto. E o João não vai de modos e, do alto dos seus seis anos (seis anos!) diz-me: "mãe, eu também te agradeço porque se não me tivesses dito aquilo eu não tinha tido esta ideia."
E é isto. Na terça-feira vamos entregar o saco que eles fizeram no JI para que eles possam distribuir os bens da forma que lhes parecer mais justa por alguém que precise mais do que nós.
E é isto o Natal, minha gente. E é isto a vida. E é isto o amor e a reciprocidade que dele vem.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Pára tudo

O dia em que a professora de natação do João falou connosco para perguntar se estamos interessados em que ele comece a treinar para natação de competição. Foi hoje. Estou tão babada... mas tão babada!

Pequenos senãos: treinos três vezes por semana - ele este ano está a ir só uma vez por ter iniciado o ensino primário e porque também tem ginástica - e dois dos treinos coincidem com as aulas de ginástica (trampolins).

Já decidimos que este ano não vamos avançar na loucura, mas é uma hipótese a ponderar no próximo ano lectivo. E terá que ser ele também a decidir se quer, uma vez que implica sair da ginástica - que ele adora. De qualquer das maneiras, a professora vai começar a diferenciar os exercícios dele na piscina para o caso de decidirmos aceitar o convite no próximo ano lectivo.

Cistografia renal e consuta

No início de Novembro o Pedro fez uma cistografia renal para avaliar o refluxo vesico-uretal e ontem tivemos a consulta no hospital onde ficámos a saber o resultado, que foi o melhor possível. Já não há evidência de refluxo e a bexiga fica totalmente vazia quando faz xixi. Teve alta e já tem ordens para parar o antibiótico que tomou todos os dias durante dezassete meses. Fiquei tão feliz e aliviada que me deu para chorar... E disse-me a médica: "chore à vontade, tomara eu que todas as lágrimas fossem todas por motivos destes".  

sábado, 29 de novembro de 2014

Do João

Com a chegada do frio, começou a tosse de cão. Como a pediatra esteve de férias, e depois de uma consulta da tia, que confirmou a tosse de origem alérgica, comecei a dar-lhe a mesma medicação que ele já tinha feito no Outono do ano passado. Apesar de ter melhorado, estava longe de estar bem. As noites estavam a ser um verdadeiro suplício com tanta tosse. Entretanto, com a nossa pediatra de volta, levei-o a uma consulta com ela. Fiz bem em dar-lhe a medicação (Azomyr e Pulmicort nasal), mas como ele está mesmo no limiar de uma bronquite, acrescentou o Singulair durante 28 dias e vamos ver se ficamos por aqui.

Escusava de ter saído à mãezinha dele na história das bronquites alérgicas, mas adiante. Já lhe tinha suspendido a ginástica e tenho pedido na escola que não o deixem jogar à bola nem andar lá a correr feito doido - o que o faz piorar brutalmente. Também já o avisei para ter cuidado e para se resguardar se quiser ficar melhor depressa.

A parte boa é que aumentou 2 kg e cresceu 4 cm em seis meses! Não admira que a roupa tenha toda deixado de lhe servir de um dia para o outro. Está agora com 25 kg e mede 1,23 m. 

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Mais do mesmo

Isto já se começa a parecer com um muro das lamentações ou o diário de uma mãe com cancro, mas olha... não me tem dado para muito mais. Ando muito esquisita e não me sinto eu. A medicação que estou a fazer de preparação para o tratamento está a abalar-me muito.

Estar longe dos meus pais e irmãos e dos meus amigos também não ajuda nada. Sinto-me sozinha e custa-me ter que estar sempre dependente da boa vontade da minha sogra e da única amiga que tenho aqui. E depois ponho-me a pensar... estou a viver aqui há 11 anos e só tenho uma Amiga, que me tem valido por mil, mas a quem ando, julgo eu, a sobrecarregar. E tenho a minha sogra que tem sido incansável, que está sempre disponível para me ajudar, que vem buscar o Pedro para eu poder ficar mais sossegada, que me fica com os três para eu poder descansar. Mas que tem setenta anos e também me custa estar sempre a pedir-lhe ajuda. Embora ultimamente nem seja preciso pedir nada que ela parece que adivinha e está sempre a disponibilizar-se para tudo.

E é isto. Faltam menos de três semanas para ser internada e a ansiedade vai crescendo. E sei que ainda falta a parte mais difícil da preparação que são as duas semanas em que vou parar totalmente com toda a medicação para a tiróide e, aí sim, vai ser a doer.
Cada vez que um ano se aproxima do fim, começo a pensar no que me trará o próximo. Caramba, tirando os meus filhos que são a maior alegria que tenho na vida, estes últimos anos têm sido uma bela merda. Já acabávamos com este ciclo, não...?

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Tratamento marcado

Na quarta-feira passada tive nova consulta no IPO. Já com o resultado da ecografia e das análises - muito boas, dentro dos possíveis - foi altura de agendar o tratamento com iodo radioactivo. Vou ser internada dia 15 de Dezembro e terei alta a 17, altura em que me dirão quantos dias terei que ficar em isolamento, que pode ir de uma a três semanas. Isso mesmo. Provavelmente passarei o Natal deste ano sozinha, mas já ia preparada para esta data. O mais importante é estar cá nos próximos cinquenta natais. Vou, pelo menos, poder assistir à festa de Natal do JI da Rita e devemos fazer o nosso Natal nesse dia.

Antes do iodo tenho que fazer uma medicação dada pelo IPO durante quarenta dias - que já estou a fazer - e duas semanas antes tenho que fazer uma dieta e ter alguns cuidados e restrições para limitar ao máximo a ingestão ou absorção de iodo - nada de produtos vindos do mar, peixe, enlatados, processados, corantes, pintar cabelos, unhas, lábios, nada de cremes BB, nada que tenha pigmentação, portanto. Posso consumir sal muito moderadamente, mas do "rasco". Nada de flor de sal. Não posso comer chocolates de leite, mas posso comer com 70% de cacau ou de culinária - e já vou com sorte. Posso comer tudo o que vem da terra, o mais natural possível - posso, por exemplo, comer tomate desde que não seja enlatado.

Depois do tratamento posso voltar a ter a minha alimentação normal e volto à medicação antiga, mas com uma dosagem inferior que a que estava a tomar era demasiado alta - passo do Eutirox 150 para o 125. Vou directa do IPO para uma casa aqui perto onde estarei sozinha. Eles são mesmo muito rigorosos com o contacto com crianças e bebés e com razão. E é isto. Estou em contagem decrescente...

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Estações do ano

 As estações do ano segundo o João são as seguintes:

- Primavera
- Verão
- Outono
- Natal

:)

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Sem palavras.

Quais são as probabilidades de receberes um telefonema do número pessoal do cirurgião que te tirou a tiróide porque, como esteve de férias e não foi com ele que tiveste a última consulta no Egas Moniz, não sabia notícias tuas - porque fui mais rapidamente parar ao IPO por portas e travessas - e queria saber como é que estavas, se te sentias bem e se já tinhas seguimento para fazer o tratamento? Pois... Confesso que fiquei de queixo caído e com vontade de chorar de emoção. Porque ainda há profissionais que são também pessoas boas neste país à beira-mar plantado.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Emancipação

Quando o João começou a escola surgiu a necessidade de ter um espaço para fazer os TPC's. Mais ainda quando percebemos que ele pede silêncio e sossego absoluto para os fazer, coisa impossível quando se partilha o quarto com os irmãos. Mesmo com alguma resistência da parte dele, que não queria deixar de dormir no quarto com os irmãos, acabámos por lhe comprar uma cama e uma secretária para o quarto onde eles tinham os brinquedos. A ideia era proporcionar-lhe um espaço para os trabalhos escolares e, a seu tempo e quando ele assim entendesse, ter um quarto só dele. Dois dias depois pediu para lá dormir uma noite. E na seguinte também quis. Diz que só não gosta de saber que esta ali sozinho, mas gosta do quarto novo. Ainda pensei que fosse febre de pouca dura, mas não. Assumiu - ele e eu - com naturalidade que era ali que seria agora o quarto para tudo. Uma semana depois acabei por me render às evidências e trouxe a roupa dele para o quarto novo. Fizemos uma transição tranquila, sem dramas e ao ritmo dele e, felizmente, correu tudo bem. Está tão crescido, o João.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

IPO: primeira consulta

Ontem tive a primeira consulta no IPO. Gostei muito da médica, foi muito acessível e explicou-me tudo bem explicadinho. Disse-me que o mais importante, tirar a tiróide (e o tumor) e os gânglios do compartimento central do pescoço, já estava feito e bem feito. Tal como o meu endocrinologista particular, também ela me disse que a biópsia que fiz há quatro anos estava errada - o que para eles, médicos, serve também para avaliar o grau de agressividade do tumor, para mim serve para ter acessos de fúria porque se anda a brincar com a saúde das pessoas.

A reter na minha cabecinha é que, segundo a médica, a taxa de cura deste tipo de cancro da tiróide no IPO de Lisboa ronda os 100% e é nisso que devo focar as minhas energias. Explicou-me que vou ficar internada três dias e depois terei que ficar mais uns dias em isolamento (posso estar com adultos com algumas restrições, mas não com crianças e grávidas). Antes do tratamento vou ter que fazer uma medicação nova durante quarenta dias e uma dieta específica que a seu tempo me irão explicar.

Mandou-me fazer uma (outra) ecografia (que eles chama de estadiamento) ao pescoço e análises para determinar a dose de iodo radioactivo que vou ter que fazer e pediu para marcar consulta para daí a três semanas, altura em que marcaremos o tratamento (que será em Dezembro).

Como as pessoas que trabalham no IPO parecem ter uma invulgar sensibilidade e capacidade de tratar os doentes como seres humanos, conseguiram fazer-me a ecografia e as análises ainda na manhã de ontem, logo depois da consulta - na ecografia não foi observada nenhuma alteração significativa. Assim sendo, antecipou-se a próxima consulta para dia 5/11, altura em que saberei o resultado das análises e a data para fazer o iodo.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Do Pedro e das mamas

Depois dos cinco dias que estive internada, o Pedro voltou a mamar, mas já não mostrava o interesse que costumava ter nas maminhas. Fui-lhe sempre oferecendo, mas nos últimos dias ele dava duas ou três chuchadelas e ia à vida dele. Ainda levei umas boas dentadas quando tentava oferecer, mas nada.

Como para fazer o tratamento com o iodo radioactivo ia ter que desmamar e como tenho que fazer mamografia e ecografia mamária porque um dos meus quistos aumentou - que implica estar dois ou três meses se amamentar - e já que ele está numa de não ligar à mama, deixei de insistir... E assim foi, no dia em que fez 16 meses acabou-se a maminha para o Pedro, sem dramas e sem complicações.
...
Entretanto, no sábado, o Pedro foi à natação pela primeira vez e adorou.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Adeus Egas. Olá IPO.

Ontem tive consulta no Egas Moniz e fiquei a saber oficialmente - já sabia desde dia 25 porque telefonei ao cirurgião e ele já me tinha dito - que o tumor está metastizado em dois dos oito gânglios que me tiraram, sendo que o tumor "mãe" é papilar de variante folicular. Estas palavras caras servem apenas para dizer que tenho que fazer o tratamento com iodo-radiactivo e ter muita esperança de que o bicho não tenha saído do pescoço.

Na terça-feira já tinha ido mostrar as análises ao meu endocrinologista (com o TSH bem baixinho, como se quer) e já lhe tinha dito o que deu a análise patológica; ele escreveu uma carta para o IPO, para ir lá directamente, bastando solicitar no Egas Moniz o relatório patológico e as lâminas com a amostra do material recolhido - com isto ganhei um mês ou mais de tempo que ia perder em consultas de endocrinologia ainda no Egas, antes de me encaminharem para o IPO. Assim fiz e, como sempre, foram fantásticos comigo no Egas e deram-me logo as lâminas - que demorariam 4 ou 5 dias, por norma a serem disponibilizadas. Assim que me despachei dali, fui logo ao IPO fazer o pedido de marcação de consulta de endocrinologia. Inscreveram-me, ficaram com tudo o que levei e agora tenho que esperar que me contactem para iniciar o processo lá.

Um dia de cada vez.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Febre da carraça

Depois das duas idas às urgências, em vão, e como a Rita não estava melhor, levei-a à pediatra. Entretanto tinha-lhe aparecido uma borbulha na cabeça e, logo ao descrever todos os sintomas da Rita, ela apontou para a febre da carraça... Assim que a examinou, confirmou que devia mesmo ser isso e que, felizmente e por sorte, o cenário só não piorou porque a minha cunhada lhe tinha receitado antibiótico. Recomendou que continuasse o tratamento, que trocássemos a roupa das camas todas e que passássemos a pente fino os corpos e cabeças de todos cá em casa. Terá que fazer análises na próxima quinta-feira para ver como está.

Como diz o outro, eu não acredito em bruxas, mas que as há, há...!

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Núvem negra

Estou oficialmente exausta e farta da nuvem negra que tem pairado cá em casa. Precisamos de tréguas...

A Rita começou a queixar-se na quinta-feira passada que lhe doía a orelha. Como não via nada de anormal, não liguei - a miúda tem tendência para o exagero. Foi-se queixando esporadicamente, mas nunca vi nada de suspeito. No sábado à tarde, depois da sesta dela, vejo um caroço enorme e tudo vermelho atrás da orelha. Telefonámos à nossa cunhada que perguntou se teria sido uma picada de insecto - não vi nada que apontasse nesse sentido - e disse para lhe darmos Brufen de 8 em 8h. No domingo de manhã o caroço estava maior e ela muito queixosa. Passei-me. Urgências com ela, fez análises e não acusou nada. Voltaram a referir o mesmo que a minha cunhada, podia ter sido uma picada de insecto algures na cabeça a provocar aquela reacção. Voltou para casa com a mesma indicação: brufen de 8 em 8h e se não melhorasse em dois dias para voltar com ela às urgências. Nessa noite teve febre e esteve sempre muito queixosa, mas durante o dia esteve fresca e fofa como se nada fosse. Pensei que estivesse a melhorar mas durante a noite de segunda para terça voltou a ter febre e a estar muito queixosa. Urgências outra vez. Não lhe fizeram rigorosamente NADA e mandaram-na para casa esperar mais dois ou três dias porque podia ser uma virose. Voltámos a falar com a nossa cunhada que optou por lhe receitar antibiótico não fosse ela já estar com uma bela infecção e tendo em conta que a coisa já se arrastava há 6 dias. Ontem à tarde, finalmente, o pai encontrou a porra de uma borbulha na cabeça... Já aprendi que a picada de um insecto na cabeça pode fazer inflamar os gânglios da cabeça (atrás das orelhas e no pescoço). Não voltou a ter febre, mas continua com caroços atrás das orelhas e no pescoço - entretanto apareceu na outra orelha também.

E é isto... ainda nem tive tempo de recuperar da cirurgia e já ando nestas andanças. Estou de rastos - entretanto já fiz hoje análises para ver como anda a substituição hormonal da tiróide -, deprimida e só me apetece chorar. Sinto um cansaço extremo, estou sem energia e à noite tenho tido insónias - o que não ajuda nada. Estou à espera de saber o resultado da análise ao tumor e a espera deixa-me impaciente e ansiosa.

Enfim... melhores dias virão.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Consulta: 15 meses

Hoje levámos o Pedro à pediatra, à consulta dos 15 meses. Está tudo bem com ele, diz a pediatra que nunca lhe tinha ouvido os pulmões tão limpinhos. Aproveitei para lhe perguntar se é boa ideia metê-lo na natação tendo em conta o ano "horribilis" que tivemos a nível pulmonar e ela diz que não há problema nenhum e que até lhe poderá fazer muito bem, desde que tenhamos o cuidado de o agasalhar muito bem na saída da piscina.

Aumentou quase 1 kg num mês e está agora com 9,030 kg, 80 cm e 46 cm de PC.

Aproveitou para nos informar sobre a nova vacina da meningite e recomendou que vacinássemos agora o João e a Rita e o Pedro aos dois anos, se assim entendêssemos, uma vez que a vacina é cara como o raio e é de duas tomas. Claro que a vão levar... vão-se os anéis, ficam-se os dedos.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Rescaldo

Fomos buscá-lo às 16h15 e lá estava ele, feliz da vida!
Gostou da professora, diz que fez um desenho, um trabalhinho e brincou.
Quando chegou a casa queria fazer TPC's - que não trazia.

Alívio... :)

Primeiro dia

Ontem não pude estar presente na apresentação do João, mas hoje lá estive, no primeiro dia de aulas. Gostei da professora, dizem que é exigente e que impõe regras, mas com uma turma de 26 tem que ser mesmo assim. A turma dele é mista, de primeiro e segundo ano. Tem muitos colegas que vieram com ele do jardim de infância. Hoje lá ficou, sentado na última carteira e sozinho - o lugar ao lado do amigo com quem ele se queria sentar já estava ocupado. Ficou com um ar tristonho e eu saí de coração apertado...
A escola foi remodelada durante o verão e ficou espectacular. Recreio novo, com campo de futebol com relva sintética, brinquedos no parque novos, piso novo, casas de banho renovadas, tudo impecável.
Agora estou ansiosa para saber como vai correr este primeiro dia...

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Cirurgia

O primeiro passo está dado. Fui internada na quinta-feira e fui operada na sexta logo de manhã. A cirurgia correu bem, tirei a tiróide toda e fizeram-me um esvaziamento dos gânglios (mais por prevenção). Acordar da anestesia foi chato e o internamento uma tortura... tive ontem uma descida do cálcio (faz parte das possíveis complicações da cirurgia e é comum quando se fica sem a tiróide toda). Tive alta esta manhã e volto ao hospital na quarta para repetir as análises ao cálcio e para ter consulta com o cirurgião. O tumor foi para análise e só depois saberei se tenho ou não que fazer o tratamento com o iodo.
...
No meio disto tudo perdi o dia da apresentação do João na escola... até me custa acreditar que o meu menino já vai para a primária. Amanhã lá estarei com ele, para o primeiro dia de aulas oficial.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Hulk, esmaga!

Sabes que estás a fazer um bom trabalho quando a tua filha, depois de pintar a cara e os braços com uma caneta de feltro verde, chega ao pé de ti e diz: "eu sou o Hulk!"

Escusado será dizer que o ralhete virou gargalhada. 

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Do Pedro

Agora sim, já anda! Ou já prefere andar em vez de gatinhar.

Desde a pneumonia que começou a tomar o Tonosol e noto uma grande diferença nele, principalmente no apetite. Anda a comer muito e bem e já noto diferença no peso. Gosta da sopa com massinhas ou algo que possa mastigar e já vai comendo bem o segundo prato. Já com a futa, temos um fã de meloa e melão - adora! As pêras maduras também come bem e as maçãs tem dias. O resto da fruta não tem mostrado grande interesse. Gosta de gelados, cada vez que vê os irmãos a comer um começa a guinchar que se desunha até alguém lhe dar uma lambidela.

Apesar de ainda ser muito dependente de mim e de ter o "vício do colo e da mama" - estou a ser irónica - já passa uns bocadinhos a brincar sozinho ou com os irmãos. É completamente doido - mas doido mesmo - por bolas. A bimby toy também é um dos favoritos. Ir chafurdar na água do gato - no bidé - e dos cães também é uma maravilha. No parque, o grande favorito é o escorrega.

Já sabe ir buscar banquinhos para subir e chegar mais alto.

Está a crescer a olhos vistos.
...
Um pequeno apontamento é ter os fanáticos do "o menino tem é vício do colo e da mama" FELIZES porque agora que vou ser operada - porque tenho a merda de um tumor -, e vou ter que ficar pelo menos três dias internada, é que ele vai ver o que é bom e vai desabituar-se de tanta mãe e mama. Really?!...

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Cenas que me apoquentam

O ano lectivo começa entre 11 e 15 de Setembro, mas nós ainda não sabemos se o João fica na escola que foi a nossa primeira opção nem sequer quando começam as aulas. As listas das turmas, que deviam ter saído até 31 de Julho, ainda não saíram. No agrupamento dizem que ainda não fizeram as turmas porque o Ministério da Educação ainda não lhes comunicou quais são as escolas de primeiro ciclo que vão fechar no concelho. E não estão para ter trabalho a fazer listas e depois ter que as refazer. E é isto. Hoje é dia 4 de Setembro...

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Cirurgia adiada uma semana porque surgiu um caso urgente. Tudo igual, mas com internamento a 11, cirurgia a 12. Espera e não bufa...

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Consulta de anestesia

Ontem tive a consulta de anestesia no hospital. Não fossem as pulsações a 120 (não, não tinha estado a correr...) e tinha ficado despachada. Mas assim, a médica mandou-me repetir a análise ao hipertiroidismo para termos a certeza que não é isso que me faz acelerar o ritmo cardíaco. Se for, não posso ser operada sem controlar o hipertiroidismo primeiro. Ainda assim, como todas as análises têm dado resultados normais, marcaram-me a cirurgia. Dou entrada no hospital na quinta-feira, dia 4/9 para ser operada no dia seguinte de manhã.

Fingers crossed para me despachar desta porcaria...

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Do Pedro

O Pedro ontem voltou à pediatra e está fino! É para fazer o que falta do antibiótico, resguardá-lo à noite, por causa do frio e da humidade, e fazer muita praia se o tempo permitir.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Broncopneumonia

O Pedro começou com febre e ranho na quinta-feira da semana passada. Fomos fazendo aerossóis só com soro e pondo muito soro no nariz para ver se a coisa ficava por aí. Não ficou. Na segunda de manhã levámo-lo ao Centro de Saúde onde lhe viram pontos brancos na garganta e receitaram antibiótico (Clamoxyl). Apesar de, entretanto, ter começado com tosse, no geral melhorou ligeiramente e a febre desapareceu durante dois dias.

Na quarta à noite a tosse aumentou e a febre reapareceu - sempre para cima de 39ºC. Marquei pediatra e lá fomos nós. Já estava com dificuldade respiratória, apesar de se manter sempre bem disposto, mesmo com febre... e eu ando tão cansada que não tinha reparado nos sinais. Mudou de antibiótico (Clavamox) e está a fazer a tripla do costume: Ventilan, Atrovent e Celestone.

Tendo em consideração que desde os 15 dias de vida que ele não passa um mês sem ficar doente, perguntei à pediatra se lhe poderia dar algumas vitaminas para ajudar a reforçar o sistema imunitário dele. Mandou-me dar o já velhinho - mas eficaz - óleo de fígado de bacalhau (que agora há com sabor a laranja).

Temos indicações para lhe ligar se ele não melhorar. Se melhorar, voltamos à consulta na próxima quinta-feira para ser reavaliado.

Será demasiado dizer que já chega e estamos fartos de doenças? Em quase 15 meses de vida não sei o que é não ter o Pedro doente... estou a chegar a um estado de exaustão física e emocional que não consigo controlar. E eu detesto perder o controlo.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

O mais difícil

O mais difícil não foi receber o diagnóstico. Foi pensar em cada um dos meus filhos enquanto assimilava as palavras: "tem um tumor maligno na tiróide". O mais difícil foi pensar que tinha que dar uma notícia destas aos meus pais... pelo telefone. E aos meus irmãos. E aos meus amigos. O mais difícil foi ir buscar os dois mais velhos ao jardim-de-infância com o mais novo debaixo do braço, enquanto fazia um esforço desumano para engolir as lágrimas e o medo. O meu momento de pânico e desespero chegou quando entrei com todos no carro. Caiu-me a ficha. Não percebia nada do que me estava a acontecer e tinha três filhos e o marido comigo no carro.

Tive um acompanhamento péssimo no hospital, no sentido em que ninguém me explicou que tipo de tumor era. Ninguém me falou em prognósticos. Ninguém me explicou os procedimentos. Nada de nada. Tive o meu momento e depois passei à acção. Se não está nas minhas mãos ter ou ao ter um tumor - é uma roleta russa -, está nas minhas mãos tentar fazer o melhor possível para perceber do assunto e, acima de tudo, procurar melhores médicos e pessoas para me acompanharem. E foi o que fiz.

Numa semana tive uma consulta de endocrinologia - sem contar com a hora que estive ao telefone com o médico enquanto ele, pacientemente, me explicava tintim por tintim tudo sobre este tipo de cancro - tive duas consultas de cirurgia endócrina, fiz análises e RX, fiz um TAC ao pescoço - que mostrou que, felizmente, tudo à volta está limpinho; já tenho a cirurgia programada para a primeira semana de Setembro e a consulta de anestesia marcada.

E é isto. Para mim o pior já passou. Daqui para a frente, será tudo em bom!

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Preparativos

Hoje comecei a preparar as coisas para o início do 1º ciclo - o meu menino no 1º ano! Encomendei os livros on-line e fomos ao Staples para o João escolher uma mochila e um estojo novos. Comprámos mais meia dúzia de coisas e começámos a contagem decrescente para a nova etapa que esta quase aí à porta.

sábado, 9 de agosto de 2014

E, aos seis anos, três meses, três semanas e três dias,

o João foi ao pão sozinho.

Eu chorei de orgulho e emoção que nem uma totó. E ele está todo contente.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Notícias menos boas

(copy/paste do FB)
Assim de rajada, na quarta-feira da semana passada fiquei a saber que na minha tiróide habita um tumor maligno. Mas é um maligno aparentemente fofinho e quase inofensivo - quase. Entretanto, já sei que vou ser operada para tirar a tiróide - se já de mim sou dada a alterações de humor sem a amiga tiróide vai ser em grande. E, para já, nada de quimios nem dessas coisas agressivas.

E é isto. Não quero lágrimas, nem preocupações em excesso. Sou e estou optimista, mas o universo achou que um "abre-olhos" era pertinente nesta altura do campeonato e cá estou, pronta para lidar com mais esta adversidade e é natural que ainda me vejam a fazer piadas foleiras sobre o assunto - já as fiz, claro!

Portanto, e como sempre, "Carpe Diem"!
...
Para responder a todas as questões que me têm colocado:
- Tenho este nódulo há pelo menos quatro anos; a primeira citologia, em 2010, deu benigna - possivelmente estaria errada e ando a "passear" um tumor maligno desde então - o que mostra, felizmente, a pouca agressividade do mesmo e a tendência de ser um tumor localizado; tenho feito ecos anuais e a última (feita em Novembro de 2013) mostrava al...gumas alterações (microcalcificações) e um ligeiro aumento (milímetros) do nódulo; fiz nova citologia em Março de 2014 que deu um resultado inconclusivo; repeti a citologia em Junho e chegámos, finalmente, a um dignóstico: carcinoma papilar da tiróide - maligno.
- Era para ter sido operada já esta semana no hospital distrital das Caldas da Rainha, mas a coisa não correu bem na minha relação com a cirurgiã - e, aproveitando a boa vontade do meu endocrinologista (particular), passei a ser seguida no Egas Moniz, em Lisboa, por uma equipa de cirurgia endócrina (especialistas nestas coisas da tiróide);
- Tive ontem a primeira consulta no Egas Moniz e correu tudo bem; estou em total sintonia com os cirurgiões - que para mim é fundamental - profissionais, atenciosos, pacientes e que me explicaram tudo bem explicadinho - sou chata e faço muitas perguntas;
- É um tumor que tem um excelente prognóstico e as probabilidades de me ver livre dele apenas removendo a tiróide são elevadas; depois de o extraírem e analisarem decidirão se terei que fazer um tratamento com iodo radioactivo (especifico para este tipo de tumores);
- Entretanto mandaram-me fazer uma TAC, que já está marcada para amanhã de manhã, e tenho nova consulta no hospital na próxima quarta-feira;
- Dependendo do resultado da TAC - que vai mostrar se o chato do tumor se terá alojado também nos gânglios no pescoço - não se detecta nada à palpação nem nas ecografias, o que é bom sinal, mas não nos dá 100% de certezas, será marcada a cirurgia que, se não for antes, será no início de Setembro;
- Se correr tudo bem, até ao final do ano estarei despachada disto e depois passarei a ser rigorosamente vigiada para ver se o engraçadinho não volta a dar sinais de vida.

É isto e acho que não me esqueci de nada...

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Primeiros passos

Na sexta-feira passada o Pedro deu os seus primeiros passos sem apoio. Ao contrário dos irmãos, não se tem mostrado muito interessado em andar sem ajuda e parece ter algum receio em fazê-lo sem se sentir apoiado. Mas, assim vai andando, um passinho de cada vez, em direcção à autonomia.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

4 anos

Há 4 anos nasceu o nosso pequeno furacão. Parabéns Rita! Amamos-te muito, princesa!
(sou uma mãe desnaturada e devia ter tempo para escrever o post que tu mereces, mas as coisas nem sempre são como nós queremos... desculpa filhota!)

Panda Parabéns

Olá,
 
Seguem os horários dos Parabéns de Rita:
 
17-07-2014 15:22
17-07-2014 21:28

 
Esperamos que gostem da surpresa!
 
Cumprimentos,
 
Canal Panda

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Vida de mãe...

É ouvir o meu filho, furioso comigo porque o pus de castigo, dizer-me gritar-me:
"És um cocó!"

A sério que eu mereço...?

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Consulta e vacinas

Na quinta-feira passada o Pedro foi à consulta dos 12 meses com a pediatra. Está tudo bem com ele, apesar as mazelas que lhe têm dado os dentes a nascer. Já tem os 8 incisivos, já romperam os 4 pré-molares e dois caninos, estando os outros dois quase a romper. Temos tido noites de "apocalipse-zombie"...Tem dormido no quarto com os irmãos a maioria das noites na nossa cama ou ao colo do pai no sofá.

Está com 8,050 Kg, 74 cm e tem um PC de 45,5 cm. Continua a mamar muito e pretendo que assim continue. Tem tido dias para a sopa, tanto come bem como temos fitas de meia noite. Adora fruta e temos um fã de meloa fresquinha.

Já anda agarrado e dá-me cabo das costas. Sobe escadas, sobe para o sofá, sobe para as camas... um perigo constante.

A relação dele com os irmãos é de babar! Adoram-se e, desta vez, não vejo grandes ciúmes da parte dos irmãos.

Na sexta-feira foi levar as vacinas dos 12 meses e daqui a um mês levará a última dose da prevenar.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Da Rita

Antes que me esqueça aqui ficam as palavras de "Ritês" que nos fazem rir à gargalhada:
- "Tenho "gurmelos" nos olhos (ramelas);
- "Milúsculo" (minúsculo).

Ela tem estado óptima. Continua a fazer muitas birras e é uma chorona de primeira, mas está esperta que nem um alho e toda espevitada. É a terrorista do jardim-de-infância, com ela ninguém faz farinha e de vez em quando tenho queixas de que é ela a primeira a levantar a mão... Tirando isso, ela adora o JI e é raro o dia em que vai de má vontade.

E está mesmo quase a fazer quatro anos! :)

terça-feira, 17 de junho de 2014

Aniversário do Pedro

No dia do primeiro aniversário do Pedro fomos com ele ao Centro de Saúde logo de manhã para a consulta do ano (tudo normal; peso: 7,860 kg; 71 cm; PC 45,8 cm). Depois fomos os cinco dar um passeio e almoçar e depois voltámos para casa para jantar com os avós e tios paternos. O Pedro esteve sempre bem disposto e os manos tiveram direito a fazer gazeta.

No dia da criança fizemos um lanchinho para a minha parte da família e festejámos também o aniversário do meu pai (que fez anos dia 26/5).

Foram dias cansativos, mas muito felizes e bem passados.

Ao abandono

Não desisti deste cantinho mas, entre o aniversário do Pedro, uma semana de férias, muitas encomendas e o pouco tempo livre que tenho tido, não sobra muito tempo para pôr este cantinho em dia. A ver se aos poucos começo a pôr o estaminé em ordem!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

1 ano!

E num sopro, já se passou um ano! Um ano do bebé mais doce e mimalho. Um ano do bebé mais exigente e desafiante. Um ano cheio de AMOR! Parabéns Pedro! As nossas vidas sem ti não estavam completas.

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Dia da mãe

Apesar de estar doente, com uma monumental crise de rino-sinusite, tivemos um dia muito bem passado. Ficámos maioritariamente por casa, tive direito a pequeno almoço de panquecas e sumo de laranja natural na cama, fomos almoçar a uma esplanada e dar um pequeno passeio a pé à beira-mar.

No sábado tinha estado a ajudar a minha sobrinha a fazer um bolo para oferecer à mãe e acabei por cobrir um só com pasta branca para os miúdos pintarem. Ficou mesmo muito giro e eles adoraram. Gostei tanto do resultado final que somos bem capazes de fazer outro brevemente.

Hoje fui com eles passar a manhã no jardim-de-infância e "passámos modelos" com chapéus alusivos à primavera feitos por nós - para dizer a verdade foi mais o pai que fez que eu não tenho jeitinho nenhum; eu e os miúdos só os decorámos com pinturas e colámos umas flores que apanhámos no quintal. As molduras foram o presente que eles me ofereceram, feitas no JI.


terça-feira, 29 de abril de 2014

segunda-feira, 28 de abril de 2014

O dia em que me caiu a ficha.

Já está. Já está feito o pedido de matrícula para o João ingressar no 1º ciclo.

E é mesmo assim, afinal. Tudo é um ciclo e nós estamos prestes a iniciar um novo, cheio de desafios. E o maior deles todos é ver o nosso menino crescer de dia para dia...

Palmas

O Pedro aprendeu a bater palmas. E agora bate palmas por tudo e por nada. Bate palmas porque sim, bate palmas a meio de uma birra, bate palmas para os irmãos se rirem, bate palmas a meio do gatinhanço, bate palmas quando estamos a "ralhar" com ele, bate palmas a comer... E é giro! E amanhã já faz 11 meses e a ficha começa a cair-me. O meu bebé que ainda é bebé já está quase a fazer 1 ano.

sábado, 26 de abril de 2014

6 anos: consulta

O João foi, entretanto, à consulta dos seis anos com a pediatra. Foi esmiuçado de alto a baixo e está tudo bem com ele. Pesa 23 kg e mede 119 cm; a TA é 10/6.
...
Como a pediatra sabia que eu tinha levado o Pedro às urgências e que ele andava com uma tosse manhosa, quis auscultá-lo. No sítio certo à hora certa, já estava com um princípio de bronquiolite e teve que fazer 3 dias de celestone, ventilan e atrovent. Como depois do tratamento continuava ainda com alguma tosse, acabou por fazer também duas sessões de ginástica respiratória para ajudar a soltar a porcaria. Agora parece, finalmente, estar melhor.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Rescaldo

Depois uma semana em grande, fica o registo também em imagens. O João teve um dia maravilhoso e a festa de anos, que foi no sábado, também correu muito bem. Vieram alguns amigos do JI e tivemos uma animadora a fazer pinturas faciais e modelagem de balões. Como balanço final, temos um João feliz e uma mãe exausta - mas igualmente feliz! Os bolos dele foram todos feitos por mim - e os pedidos dele vão sendo cada vez mais exigentes :)

terça-feira, 15 de abril de 2014

6 anos














Há seis anos nasceu o João. Há seis anos nasci como mãe e renasci como pessoa. Há seis anos não era completa. Há seis anos não sabia nada do que era isto do amor incondicional. Há seis anos foi um dos dias mais felizes da minha vida e desde esse dia que sou muito mais feliz.

Parabéns João, pelo teu sexto aniversario!

domingo, 13 de abril de 2014

Contagem decrescente

Quase, quase a fazer 6 anos, deve ser o último ano que envio o pedido para o Panda Parabéns...

Olá,
 
Seguem os horários dos Parabéns de João:
 
15-04-2014 12:28
15-04-2014 18:31

 
Esperamos que gostem da surpresa!
Cumprimentos,
Canal Panda
 

Por cá

O tempo para vir actualizar o estaminé tem sido pouco ou nenhum... Entre os preparativos para o aniversário do João, ter os três cheios de tosse, o Pedro ser o que está pior, ter tido febre e termos feito visitas à médica de família e às urgências... enfim... Lá teve que fazer novamente análise à urina, que deu negativa para infecção urinária. Continua com uma tosse medonha e amanhã vou levá-lo à pediatra. Ontem a Rita, além do ranho e da tosse, também se começou a queixar da garganta e pediu para ir para a cama às 20h. Vamos ver no que vai dar.

O pai e eu andamos de rastos, praticamente sem dormir, porque é durante a noite que a tosse piora e temos que fazer turnos para ficar com o Pedro.

(e vamos evitar falar na gastro que o mais novo teve na semana passada, com direito a mais de uma semana de diarreia...).

Entretanto o Pedro foi ao peso na quinta-feira e está com 7,200 kg.

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Dia do Livro Infantil

No âmbito do Dia Internacional do Livro Infantil, que foi ontem, o Jardim-de-Infância dos meus miúdos convidou os pais para, durante esta semana, irem lá ler um livro. Gosto muito destas iniciativas e ofereci-me para ir ler uma história à sala da Rita (3/4 anos) e à do João (5/6 anos).

Na sala da Rita li o "Amor Monstro" e na do João era para ter sido só a "Orelhas de borboleta", mas, como levava mais alguns livros comigo, acabaram por me pedir para ler mais e, assim, contei também "O que me faz feliz" e o "Amor Monstro" - e ainda ficaram a pedir mais uma... :)

Foi muito, muito giro! Gosto mesmo muito destas iniciativas em que se levam os pais aos jardins-de-infância e às escolas e em que se promove a participação no dia-a-dia dos mais pequenos. Eles ficam felizes e nós também.

sábado, 29 de março de 2014

10 meses













As últimas semanas foram recheadas de conquistas.

O Pedro já se põe de pé com a maior das facilidades. Depois de dois ou três dias a ensaiar o gatinhar, arrancou em grande estilo e ninguém o pára. "Corre" a casa toda, mexe em tudo e põe tudo na boca - temos tido cuidado extra com as coisas pequenas e potencialmente perigosas que ele possa ingerir (principalmente brinquedos dos irmãos...).

Já comeu ração dos cães e já entornou a água. Já foi aos vasos e ao papel da reciclagem. Já sabe ir até à janela da cozinha para ver os cães no quintal. Já descobriu que o bidé tem sempre um bocadinho de água para o gato beber - e, agora também, para ele chapinhar.

Começou a dizer "mamamamamã" e agora já diz mesmo "mamã". Ninguém pára o nosso pequeno furacão...! Tem comido bem a sopa e a papa (só cerelac). A fruta come inteira.

As noites continuam inconstantes - tanto dorme 7 ou 8 h como acorda umas 20 vezes (juro que às vezes é o que parece). Continua a gostar muito da maminha, mas despacha-se mais depressa porque tem mais que fazer; afinal, tem um imenso mundo para descobrir.

Vesti-lo ou mudar-lhe a fralda é coisa para nos deixar a suar - o rapaz não pára, parece um polvo!

Já refila e guincha quando é contrariado ou lhe dizemos que não.

Nasceu-lhe mais um dente.

Os irmãos andam doidos de alegria - para não dizer histéricos - com todas as coisas que o Pedro começou a fazer no que parece ter sido de um dia para o outro. Ainda ontem o deixávamos sentado em qualquer lado e ele ali ficava e agora parece um "corísco" e andamos sempre a ver onde se terá enfiado.

quarta-feira, 19 de março de 2014

Adivinhem...!

Quem é que começou a gatinhar? E quem é que começou a gatinhar com o objectivo específico de se atirar à comida e à água dos cães? Onde é que eu já vi este filme...? :)

Feliz dia do pai!

 


domingo, 16 de março de 2014

Se fosse possível fotografar um som eu escolheria fotografar o som do riso dos meus filhos.

sexta-feira, 7 de março de 2014

A emancipação

Ontem o João foi jantar sozinho a casa de um amigo - colega de sala no jardim-de-infância e filho de uma amiga minha.

Brincou muito, portou-se lindamente e comeu muito bem. Quando o fui buscar estava cansado e com sono, mas feliz da vida.

É o meu primeiro bebé a crescer e a tornar-se um homenzinho...

quinta-feira, 6 de março de 2014

Consulta

Hoje o Pedro teve consulta no hospital e ficámos a saber que a infecção urinária não teve consequências e, felizmente, os rins não têm cicatrizes e estão a funcionar normalmente.

É para manter a profilaxia com o trimetoprim e em Novembro fará nova cistografia para ver como está o refluxo.

segunda-feira, 3 de março de 2014

Rita, a Gata Borralheira

- Mãe, tens que me comprar uns sapatos de cristal para eu ser uma princesa a sério.

E é isto... :)

sábado, 1 de março de 2014

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

9 meses












Só de pensar que daqui a 3 meses já faz um ano até se me dá uma coisinha!

Ontem foi à pediatra para a consulta dos 9 meses e também porque está outra vez todo ranhoso e cheio de tosse. Felizmente que não passa de uma constipação em vez de uma recaída da bronquiolite, que era o que eu temia. Tem também algumas aftas, a maioria delas provocadas por dentes que estão a nascer...

Desta vez aumentou bem de peso e já vim mais descansada. Conta agora com 6,950 kg, 69,5 cm e PC de 44 cm. Vamos introduzir a gema de ovo e o peixe. De resto mantem-se. Continua a não comer a sopa que devia, mas já está melhor. E mama, muita maminha! Ao contrário da pediatra do hospital que quer que ele coma papa porque precisa de engordar, a "nossa" pediatra acha que ele fica muito bem com a mama e não vale a pena estar a fazer dramas - ele não gosta particularmente de papa e iogurtes nem vê-los. Quanto muito disse para lhe dar uma bolacha ou um bocado de pão ao lanche, depois de ter mamado.

Continua nas suas tentativas, até agora sem sucesso, para se pôr em pé. Gatinhar também não parece estar nos planos dele, já que detesta estar de barriga para baixo - temos logo berreiro.

Ontem e hoje lá ganhei coragem para o deixar um bocadinho em casa dos avós paternos. Ontem ficou 45 minutos, sempre choroso e ao colo. Hoje, dia de corso de carnaval dos manos mais velhos, ficou duas horas e correu melhor. Adormeceu no saltitão - o que já tinha acontecido uma vez esta semana com o pai - e era lá que estava quando o fomos buscar :)

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

O terceiro

Mais um dente que caiu :)

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Dentista

Na sexta-feira à tarde levámos a Rita ao dentista pela primeira vez para fazer uma revisão. Não tem cáries, mas daqui a uns anos vai ter que usar aparelho para corrigir a posição do maxilar inferior. Ela portou-se lindamente e no final, como recompensa, a assistente do dentista deu-lhe um diploma e... pintou-lhe as unhas de cor-de-rosa :)

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Do dia do amor

O dia de hoje vale pela alegria dos miúdos. Mesmo sem perceberem muito bem o que é isto do Dia dos Namorados, acabam por associar o dia à amizade e ao amor.

E por falar em amor, temos um João apaixonado cá por casa. Passou 2 ou 3 dias a fazer desenhos, principalmente corações, para oferecer hoje à namorada - ôi?! Estava tão contente quando o fomos buscar! Diz que lhe entregou os "presentes" quando o pai a foi levar e que ela lhe disse "obrigada". O amor, assim, é lindo... :)

Negativa!

Ontem voltei com o Pedro às urgências para sabermos o resultado da urocultura: negativa! Ufa!

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Visita às urgências

Ontem Pedro passou o dia todo muito choroso e murchinho. À noite, achei-o quente e quando fui medir a temperatura estava com 38,8 ºC rectal. Sem mais sintomas. Com o problema renal dele já sabemos que, quando aparece febre assim do nada, ganhamos como brinde uma ida às urgências para fazer análises à urina. Agarrei nele e lá fomos. Felizmente, parece que foi um episódio pontual e as análises não revelaram infecção urinária, mas ficou lá uma amostra para fazer a urocultura - que demora dois dias. Tive a sorte de estar de serviço a pediatra que o segue na consulta externa - com quem fui falar, assim que a vi - e ficou de olho nele. Viemos para casa, depois de 3 longas horas, com indicação para voltar se a febre alta voltasse. Se não, para irmos na quinta feira porque já terão o resto dos resultados das análises.

Felizmente a febre não mais o ar da sua graça e hoje tem estado bem disposto. Assim sendo, amanhã lá iremos novamente...

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Os putos gostam de ser do contra.

No Sábado, dia em que gostaríamos de ficar mais um pouco na cama, o Pedro acordou às 6h30.
No Domingo, outro dia em que gostaríamos de ficar mais um pouco na cama, o Pedro acordou às 7h.
Hoje, dia em que nós temos obrigatoriamente que acordar às 7h, o Pedro dormiu até às 10h.

E é isto.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

A alimentação do Pedro: BLW

Sobre o que BLW.

Ora bem, como o Pedro continua a não engraçar com a sopa, fruta passada, papas e afins, e como a pediatra sugeriu que lhe dessemos comida inteira - cenoura cozinha em palitos, banana cortada em palitos, maçã ralada, bocados de brócolos, carne desfiada, basicamente, comida que ele consiga segurar e comer sozinho -, esta semana decidi voltar a tentar. Já o tinha feito por volta dos 7 meses, mas ele não mostrou grande interesse em nada. Desta vez a coisa foi diferente. Gostou e comeu. Sujou-se todo e a tudo à volta, mas agarrou em comida e levou à boca - esta é a parte em que cantamos o ALELUIA! Gosta de banana em palitos; quando lha dei passada vomitou. Gosta de maçã ralada; quando lha dei passada vomitou. Gosta de brócolos e de cenoura. Gosta do perú e do frango desfiado. Claro que não ingere quantidades aceitáveis - para os nossos padrões do que seria desejável -, mas, pelo menos, come e ninguém chora, nem grita, nem desespera. É bom para ele e tem sido bom para nós.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Nós por cá

O João ainda está a tomar o antibiótico, mas já está bem.

O Pedro fez 3 sessões de ginástica respiratória e está bastante melhor. Mesmo assim continua com bastante tosse que, segundo a terapeuta, é bom que a tenha porque significa que está a limpar. Hoje vem cá outra vez para o auscultar e ver se precisa de mais sessões. Continua confinado à prisão domiciliária porque não me arrisco a sair com ele com o vento e com o frio que tem estado.

Como tivemos um fim-de-semana muito caseiro, o João pediu ao papá para fazer um avião e aqui está o resultado:

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Para não me esquecer

Pergunto eu ao João:
"Estás a fazer um desenho?"
"Não. Estou a fazer uma obra de arte!"

...
"Mãe, há três meninas que estão apaixonadas por mim e me querem dar beijos na boca, mas eu não dou porque não estou apaixonado por elas."
João, 5 anos de ingenuidade

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

8 meses

















E o nosso texuguinho já faz hoje 8 meses.

Apesar de estar doente e debilitado, desde que começou a medicação que tem momentos em que está bem disposto, risonho e aventureiro. Já começou a treinar para se pôr em pé; assim que me sento com ele no chão, vira-se, põe-se semi-ajoelhado e agarra-se às minhas pernas a fazer força para se pôr de pé. É assim mesmo... tão pequenino e tão indefeso, mas a querer explorar o mundo à sua volta. O tempo não dá tréguas e uma conquista dá logo lugar a outra sem que tenhamos tempo de saborear tudo como gostaríamos. 

(Sim, a privação de sono põe-me lamechas...)

A "guerra" com a introdução dos sólidos continua e doente ainda pior. Também não estou para me chatear e vou-lhe dando mama sempre ele quer. A única coisa que me preocupa mesmo é ele ser um bebé "demasiado" magrinho - neste momento já não tem percentil de peso. Nunca perdeu peso, mas tem aumentado muito pouco. A pediatra não disse nada mas ainda tenho que falar com ela sobre isso. Sobre os sólidos ela não faz pressão para que ele coma, mas sugeriu que lhe dessemos da nossa comida - mas sem sal - para ver se ele pega com as mãos e come sozinho - uma espécie de BLW. Num dia inteiro come menos de metade da sopa que devia. Com a fruta agonia-se e vomita e também não gosta de nenhuma papa - das que já experimentámos e não foram poucas. Tenho feito as sopas "exóticas" com os legumes, carne e fruta lá para dentro. Só come se for o pai a dar e já percebemos que come muito melhor se mamar primeiro - lá se vão as teorias dos sabichões que culpam a mama pela falta de interesse dele nos sólidos.

O mais importante é que continua a ser um bebé muito mexido e alegre e isso acaba por me tranquilizar um pouco.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Dose dupla

O Pedro piorou. Apesar de não ter tido mais febre, achei-o mais murcho, com "gatinhos" no peito e pieira. De manhã enviei uma mensagem à pediatra e ela fez o favor de ir à clínica de propósito para o ver. Está com uma p**a de uma bronquiolite e já vem medicado com Ventilan, Atrovent e Celestone. Na quinta-feira é para começar a fazer ginástica respiratória e ir ter com a pediatra da parte da tarde para o voltar a observar. Maravilha... :(

De caminho examinou também os outros dois. O João hoje acordou a chorar com dores nas "orelhas" e continua cheio de tosse. Toma lá uma otite bilateral e os pulmões cheios de nhaca. Fluimucil e antibiótico para a mesa do canto. A Rita está fresca e fofa - felizmente!

Já disse que odeio os meses de Janeiro e Fevereiro...?

domingo, 26 de janeiro de 2014

Por cá

O João e a Rita estão melhores, apesar de ainda terem bastante tosse.

O Pedro continua com muita tosse e muito ranho e tem tido picos febris (39ºC) à noite. A tia veio cá hoje novamente para o auscultar e as secreções continuam a ser ao nível do nariz, mas não quer dizer que não evolua - tanto para melhor como para pior. É para continuar a vigiar.

Temos tido umas noites infernais animadas e vamos fazendo turnos. O pai fica com ele ao colo - só assim é que consegue dormir sem se engasgar com as ranhocas - e por volta das 5h deita-se ele e levanto-me eu. Andamos todos de rastos e em piloto automático.

Já disse que detesto os meses de Janeiro e Fevereiro?

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Há alguma coisa" melhor" que ter um filho doente? Há... é ter três filhos doentes...

Tosse e ranho aos montes. E longas noites sem dormir... Por enquanto só a Rita teve um pico febril.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Cintigrafia renal

O exame está feito e o Pedro portou-se lindamente. Mesmo na parte em que teve que estar 15 minutos praticamente imóvel. Os resultados vão para o hospital para que a pediatra que o segue os veja e se houver alterações seremos contactados por ela. Se estiver tudo bem, vamos com ele à consulta que está marcada para Março.

domingo, 19 de janeiro de 2014

Virose?

Ontem ao final do dia a Rita queixou-se de frio e depois não quis jantar e pediu para ir para a cama. Achei-a quente e fui ver se tinha febre. Já estava nos 38,8 axilar. Além da febre tinha - e tem - uma tosse cavernosa. Dei-lhe Brufen e a febre acabou por ceder. Pior foi a tosse que não lhe deu tréguas a noite toda. Hoje acordou bem disposta e não voltou a ter febre. Como a tosse é muito intensa, pedimos à tia para vir vê-la. Parece ser tudo ainda nas vias superiores, mas temos ordens para ficarmos atentos.

Por precaução, amanhã fica em casa.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Ecografias

Ontem o João e a Rita foram fazer as ecografias aos rins e à bexiga e está tudo bem. Parece que só ao Pedro é que saiu a "lotaria". Na próxima semana já vai fazer a cintigrafia renal para ver como estão a funcionar os rins.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Peso

Ontem foi dia de pesar o Pedro. A balança marcou uns míseros 6,420 kg. Tendo em conta o que ele come já foi muito bom ter aumentado praticamente só com a mama. Era suposto começar com a sopa e fruta também ao jantar, mas vamos esperar que coma primeiro bem ao almoço e depois logo passamos para a segunda parte da tortura...