quinta-feira, 29 de agosto de 2013

E acabou de cair o segundo!

Oficialmente...

... desdentado! :)

3 meses

3 meses cheios de mimo e muitos sorrisos!

O Pedro tem muita força nas pernas e no pescoço - tal como o João. Já se entretém uns bons bocados no tapete ou na espreguiçadeira. Palra bastante e faz uma espécie de grrrrrrrr que é uma delícia de se ouvir. Adora as macacadas dos irmãos e derrete-se todo com eles. As noites têm sido incertas, tanto lhe dá para acordar de 2 em 2 horas, como dorme 5 ou 6 de seguida. É um doce de bebé e, por norma, muito bem disposto.

(Hoje foi ao peso e está com 5,090 kg; continuamos só com a maminha.)

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Respirar fundo

A ecografia à cabeça do Pedro não revela alterações, está tudo normal. Não consigo pôr em palavras o peso que me saiu de cima.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Onde estarei a errar?

A Rita regrediu no desfralde... mas assim "à grande e à francesa", com direito a cocós diários nas cuecas e até no banho; ou então espera pela fralda da sesta e da noite, que ainda usa, para fazer o dito cujo. E não o faz sem perceber ou quando está a dormir, que já a encontrei por diversas vezes agachada na cama, com a fralda posta, a fazer cocó.

Já lhe explicámos 1000 vezes que não pode ser; já lhe demos castigos, ralhetes, recompensas se voltar a fazer na sanita... nada resulta. No Sábado, já farta disto, depois de ela ter feito mais um cocó nas cuecas, num almoço de aniversário, e ter feito outro à noite, na água do banho - onde também estava o João -, confesso que me passei da cabeça... Perguntei-lhe se queria ser um bebé outra vez - e ela disse que sim -, não lhe dei jantar, dei-lhe um biberão de leite - que ela bebeu toda satisfeita - e depois foi para a cama. No dia seguinte continuei a tratá-la como trato o Pedro - como um bebé. Só começou a não achar piada à brincadeira quando lhe disse que os bebés não comem comida "a sério", nem gelados, nem brincam na areia, nem andam nos carrosséis. Os bebés como o Pedro só bebem leite, dormem, choram e fazem cocó nas fraldas. Acabou por pedir para já não ser um bebé e andou 2 dias a fazer os cocós na sanita. Mas ontem voltámos ao mesmo fandango e hoje já lhe tirei mais uma fralda cheia de caca...

Sinceramente, não sei o que faça mais. Eu sei que é normal ela regredir com o nascimento do irmão, mas isto já começa a ser demais. Já faz ar de gozo e diz-nos que fez cocó na fralda a rir, como se soubesse que nos está a provocar... A minha paciência está no mau caminho... nem quero pensar no que ela fará em Setembro quando entrar para o jardim-de-infância.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Soltas

Ontem foi dia de peso no Centro de Saúde. O Pedro está com 4,740 kg. Continuamos só com a mama e voltamos lá daqui a duas semanas.
...
Entretanto já marquei a ecografia do Pedro que vai ser no final deste mês.
...
O Pedro já dobrou o riso. A primeira gargalhada foi para a prima Nicole. O papá também já foi brindado com umas quantas; para mim é que nada... :)
...
Por iniciativa do pai, o Pedro passou esta noite da alcofa para a cama de grades. Até agora está lá entretido e divertidíssimo, se calhar ainda não percebeu que é para dormir :)

domingo, 11 de agosto de 2013

Consulta

Na quinta feira o Pedro foi à consulta dos 2 meses na pediatra.
Com 2 meses e 10 dias pesa 4,580kg, mede 57 cm e tem um PC de 38,5 cm.
No geral está tudo bem com ele. Havia só uma coisa que me estava a preocupar: o Pedro tem uns tremeliques esquisitos nas mãos quando está a dormir - e não são os tremeliques normais que todos temos quando estamos a dormir - e quando chora e se enerva ou está muito excitado com alguma coisa também “tremelica“ muito. Calhou ele ter tido uma crise de choro durante a consulta e a pediatra viu os tais tremores. Por descargo de consciência, e já que em setembro ele tem consulta de pediatria no hospital por causa da infecção urinária, a dra sugeriu que falassemos nestes tremores, para que lhe façam uma eco à cabeça (transfontanelar).
Como é evidente, fiquei preocupada... apesar de a médica nos ter tentado tranquilizar, porque pode mesmo ser só do sistema nervoso dele, a verdade é que também podem ser mais uma catrefada de coisas. A ver vamos...

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Lanchinho

Pergunta-me o João:

- Mãe, posso comer qualquer coisa?
- Podes, filho. O que é que queres lanchar?
- Iogurte, cereais, um pão inteiro (um paposseco) e uma bolachinha.

Se o Pedro também comer assim os sólidos vou investir em fardos de palha.

Sozinhos em casa

Depois de um ano de muito pouco trabalho, o pai cá de casa foi "contratado" para trabalhar  na última semana de Julho e todo o mês de Agosto - precisamente o único mês do ano em que estão os 3 em casa. Confesso que, apesar de o rendimento extra ser mais do que bem-vindo, a minha reacção foi de semi-pânico. Ora, o que vou eu fazer durante tantos dias com os 3 em casa, tendo em conta que um deles tem apenas 2 meses e é um terrorista das maminhas?

Na primeira semana demorava cerca de 2h30 para me conseguir despachar a mim e aos 3. Com muito choro e gritaria pelo meio. O João e a Rita passam o tempo todo a embirrar um com o outro - o que me deixa doida. O João todos os dias me pede para fazer bolachas e ainda não consegui. E querem os dois "ajudar-me". Mas o tempo não estica e não chega para tudo. Tendo em conta que o pai vem almoçar todos os dias a casa e os mais velhos também comem e alguém tem que lavar, passar e arrumar a roupa - tanta roupa se suja nesta casa! - e dar conta das restantes tarefas domésticas fiquei com as manhãs - que começam às 7h e às vezes mais cedo - todas transformadas no verdadeiro caos. Sim, porque depois do almoço o João faz uma pequena pausa em que o ponho a ver um filme e a Rita dorme a sesta. E eu, eu sento-me no sofá com o Pedro pendurado nas mamas e assim fico em modo semi-comatoso durante um bocado. Depois voltamos ao caos inicial.

Esta semana já tenho a coisa mais controlada. Já stresso menos e consequentemente não se chora nem se grita tanto - bem, a Rita chora e faz birras por todos e ainda dava para mais alguns. Quando me despachar, despachei. Ontem ainda tentámos ir visitar os bisavós de manhã, mas batemos com o nariz na porta. E à tarde fomos passear, depois do pai ter chegado a casa que não me atrevo, ainda, a sair para grandes passeios e confusões sozinha com os 3. Hoje vou tentar ir ao talho que não tenho carne em casa. E dou graças ao Continente on-line e às mercearias onde me vou socorrendo em caso de emergência. E à minha irmã e ao meu avô que me vêm trazer o peixe a casa.

E vamos levando a coisa assim. Um dia de cada vez. Mas tenho a sensação de que quando acabar o mês me vou internar na casa de saúde mental mais próxima. Ou, como diriam os meus pais, "fizeste-os, agora atura-os"! :)

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Catavento

Estamos na fase catavento. O Pedro está um cusco de primeira e vira a cabeça em todas as direcções... sem largar a mama. Autch!

sábado, 3 de agosto de 2013

Dos dias difíceis

Ontem o Pedro passou o dia muitou queixoso e murchinho. A manhã foi toda passada na mama. Mamava, adormecia, deitava-o, chorava, mamava, adormecia... e andámos nisto até o ter enfiado no pano, às 14h30. Adormeceu e ali ficou até às 18h. Ferrado a dormir. Já disse que odeio os 2 ou 3 dias a seguir às vacinas...?

Desenrasquei almoço para a Rita e para o João. Eu almocei - panquecas com nutella - às 16h. E tomei o meu duche - que costuma ser matinal - às 18h30.

E vai ser o mês todo assim. Sozinha com os três.

... se não fosse assim, não tinha graça...

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Consulta: 2 meses

Hoje fui com o Pedro à consulta dos 2 meses no Centro de Saúde.

Aumentou 700 gr em 3 semanas e pesa agora 4,440 kg; mede 56 cm e tem um PC de 38,2 cm. Da consulta não há nada a assinalar, está tudo bem com ele. É para continuar com a maminha e daqui a 2 semanas voltamos lá só para pesar.

Depois da consulta levou as vacinas do PNV, a Prevenar e a Rotarix. Chorou quando levou as picadelas, mas a Rotarix marchou que foi uma beleza. Tem estado muito choroso e mais molinho do que o habitual... vamos ver o que nos reservam os próximos dias...

Não vou deitar já os foguetes...

Até pode ter sido uma vez sem exemplo, mas aos 2 meses e 2 dias o Pedro dormiu uma noite inteira. Das 22h30 às 7h! Pelo menos já deu para eu carregar as baterias e para o pai acordar com dores de costas porque “esteve horas a mais na cama“.