quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Da chucha

Ontem o João foi para a cama às 21h15, depois do Panda Boas Noites, como é hábito. Pediu a história das bolas (um dos livros do Noddy) e depois ferrou a dormir. Referências ou pedidos de chucha: zero.

Acordou às 7h30, pediu o leitinho e o canal Panda. Referências ou pedidos de chucha até agora: zero.

Só espero que assim continue!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

O João e a chucha

O João e a chucha sempre tiveram uma relação muito íntima e próxima. Quando a Rita nasceu, a pediatra aconselhou a que não lhe tirássemos para já e que até aos 3 anos ainda tínhamos tempo. Concordámos com ela, mas dissemos ao João que não lhe compraríamos mais chuchas - salvo erro, na altura, tinha umas quatro. Quando estas se estragassem ou perdessem, não havia mais. E assim foi. Duas delas deu-as aos cães que as esfrangalharam em 10 segundos. Uma acabou por se estragar e, como eu lhe disse que estava a ficar com dói dói na boca por causa da chucha, ele meteu-a no lixo. Restava, portanto, uma... que está com a tetina feita em fanicos e com um buraco onde ele enfia o dedo indicador, já há alguns dias. Temos falado com ele, explicando-lhe que está estragada e que assim não pode tê-la e bla bla bla. Mas temos esperado sempre que seja ele a tomar a iniciativa de a deitar para o lixo. Há bocado, depois de ver que o buraco estava cada vez maior e que ele ainda se engasgava com algum bocado da borracha, o papá perguntou-lhe se podia por a "xuxu" no lixo e ele consentiu. Ao jantar contou-me que o papá a tinha deitado fora e eu expliquei-lhe que só o fez porque ele deixou e que agora, que já é um menino crescido, que já tem os dentes todos, já não usa fralda de dia e que fala muito bem, já não precisa dela. As chuchas são para os bebés como a mana, sem dentes - porque os dentes estragam as chuchas (estou para ver o que lhe vou dizer quando os dentes começarem a nascer à cria mais nova, mas depois logo penso nisso...). Aproxima-se uma noite, a primeira, sem a sua inseparável amiga... vamos ver como corre, mas atrás já não pretendemos voltar. Desejem-nos sorte!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Dos presentes


O meu pai este ano perdeu a cabeça. Nunca na vida foi às compras, mas este ano achou que era uma boa ideia ser ele a escolher os presentes. O resultado está à vista :o)
Nunca o vi tão feliz e entusiasmado a querer que os netos abrissem os presentes escolhidos a dedo por ele - de um bom gosto inquestionável! :p

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Vacinas e amamentação

A Rita foi hoje levar as vacinas dos 5 meses. Chorou quando levou as picas mas passou-lhe depressa. Esteve sempre bem disposta e, até ver, sem qualquer reacção às mesmas.
...
Já que estou a falar da princesa... fica o registo de que se acabou a maminha. O meu leite já não era muito, mas ia-lhe sempre dando a mama na mesma. Infelizmente, na semana passada tive alguns dias em que não lhe pude dar de mamar porque não estava em casa a horas e não tive tempo nem cabeça para tirar com a bomba e o leite acabou por se evaporar... Paciência... durou o que durou e estou feliz por ter conseguido que ela mamasse durante estes meses.

Tem comido muito bem a sopa e a fruta. Ao início só ia à bola com banana, mas agora já come maçã e pêra cozidas. Já provou sopa com alho francês, alface e brócolos e os últimos foram os favoritos. Continuo a fazer sopas exóticas, com batata doce e maçã ou pêra. A papa continua a marchar que é uma maravilha.
...
Faz hoje uma semana que faleceu uma amiga que me era muito querida. Apesar de a vida nos ter afastado um pouco, foi a minha melhor amiga durante muitos anos. Era filha da vizinha da minha avó e, apesar de vivermos longe, mantínhamos a nossa amizade por carta - na altura mal se falava em internet, mails e redes sociais. Tenho centenas de cartas dela e ela minhas... Passávamos as férias sempre juntas. Foi a pessoa que me ajudou a perceber que o que sentia pelo meu marido não era só amizade. Era e é muito mais. Tudo isto há mais de 15 anos atrás. É uma dor que vai ficar para sempre... e é sempre nestes dias que me questiono que raio de deus é este que, do nada e num segundo, destrói a estabilidade e a alegria de uma família - ficam dois filhos sem mãe - e tira a vida a uma pessoa com apenas 33 anos. Não percebo e recuso-me a aceitar...

domingo, 26 de dezembro de 2010

Do Natal

Depois de uma semana atribulada e muito (imensamente...) triste, lá chegámos ao Natal. O terceiro do João, o primeiro da Rita. Fomos passar a véspera a casa dos meus pais. O João ficou doente uns dias antes e estava a antibiótico - e ainda está - mas já sem febre e bem disposto, dentro do possível. Ele e o primo Rodrigo deliraram com tantos presentes e fartaram-se de brincar. Valeu mesmo pela alegria deles que foi contagiante. Acertámos em cheio no presente que escolhemos para o João: uma mesa de ferramentas. Só lhe falta dormir com o "buquim" (berbequim) e com o "matelo". A Rita fez a sua rotina normal e à hora de abrir os presentes já ela estava ferrada a dormir.

(Fotos retiradas)

O dia de Natal já foi passado cá, em casa dos meus sogros. Foi um almoço muito calmo e igualmente divertido.

(Fotos retiradas)

A Rita esteve sempre bem-disposta e muito serena, sem estranhar nada o "corre-corre" de um lado para o outro. O João ainda anda com os horários todos trocados, mas já estamos a tratar de voltar a entrar nos eixos outra vez.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

sábado, 18 de dezembro de 2010

O João

(Fotos retiradas)
(O João é a coisa mai linda deste mundo, mesmo quando lhe falta o papel e faz da cara tela para os seus devaneios e para as suas pinturas).
...
Depois de ter estado com duas queridas amigas e de termos partilhado algumas angústias e desabafos de mães à beira de um ataque de nervos, fiquei a saber que ao meu filho, para anjinho, só lhe faltam as asas. Acho que balbuciei duas ou três queixinhas e depois achei que era melhor remeter-me ao silêncio antes de levar duas lambadas de duas criaturas (que eu adoro) que sofrem de privação de sono. A verdade é que o João às vezes é um pestinha, birrento e desobediente. Mas dorme. Dorme muito e deixa dormir (e a irmã também, a bem da coerência e estabilidade familiar ;o)). O João dorme das 21h às 7h/7h30. E depois de almoço dorme uma sesta que varia entre 2 a 3 horas. Pronto, pronto... não me batam mais!...
...
A propósito de comportamento, desde há duas semanas, ele tem estado tão mais calmo e tão meiguinho que um dia destes nos convencemos que só poderia estar doente... Veio cá a tia e tudo para verificar que o rapaz não tinha aftas, nem febre, nem maleita nenhuma. Estava, simplesmente, calminho e bem-comportado :o)

Punção

Punção feita. Fui sozinha porque o papá da casa teve que ficar com o João e com a Rita. Friozinho no estômago e lá fui eu. O exame em si acabou por ser mais fácil do que estava à espera (andei o tempo todo a pensar que quem pariu dois filhos, um deles com a epidural mal dada, também aguenta uma agulha a perfurar o pescoço - coisa pouca), puseram um spray anestesiante gelado e depois senti a pressão da agulha a entrar - não vi nadinha, estive sempre de olhos fechados para não "panicar". A parte pior foi a recolha das células em si, que estava difícil por ser um nódulo sólido. Enfim... a médica lá tirou o que conseguiu e no final disse-me que se o laboratório achar que não é suficiente terei que lá voltar para repetir o petisco. A parte pior é mesmo a posição em que ficamos, desde que saí de lá que tenho umas dores de cabeça imensas... O resultado vai ser enviado para o hospital. Quando perguntei quanto tempo demora, a resposta foi um esclarecedor: "depende". Perguntei na recepção e costuma demorar 2 a 3 semanas, excepto se for com indicação de ser urgente. Resta-me esperar (e tentar não desesperar).

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

5 meses

(Foto retirada)
E aos 5 meses a nossa Ritinha:
- Está linda, gorducha e bochechuda;
- É simpática que se farta e é tagarela, mas só quando está no seu ambiente;
- É cusca, tão cusca, mas tão cusca! A cabecinha dela parece um cata-vento a tentar descobrir e ver tudo o que está à sua volta;
- Já simpatiza com os cães;
- Come muito bem a papa - grita e chora se não formos suficientemente rápidos a enfiar as colheradas na sua boca;
- Come bem a sopa se for misturada com banana; já provou pêra e maçã cozidas a mandou-me comer a mim; a sopa dela leva sempre batata doce e/ou maçã para adocicá-la, mas apenas come metade e farta-se, o resto só vai misturado com banana;
- Ainda mama de manhã e à noite e às vezes a seguir à sopa ou à papa quando não fica satisfeita;
- Os intestinos funcionam muito melhor agora do que quando só bebia leite;
- Já começa a ter os seus horários bem definidos, tanto para comer como para dormir;
- Chora quando entende que chegou a hora do banho - que adora; assim que se apanha dentro de água é o delírio, chafurda, ri-se e faz uma festa;
- Já gosta mais de colinho, mas mesmo assim quando se farta dá logo a entender;
- Dorme a noite toda - e eu agradeço que assim continue;
- É apaixonada pelo irmão e derrete-se toda com ele; eu quase preciso de fazer o pino para lhe arrancar uma gargalhada, com ele é quase instantâneo;
- Vira-se de barriga para baixo num abrir e fechar e olhos e depois diverte-se um bocadinho a explorar esta nova perspectiva até se fartar e desatar a berrar;
- Começou agora a reparar nos pés, principalmente quando está sentada no bumbo ou na cadeira da papa;
- Já tenta agarrar os comandos e os telemóveis e fica fascinada quando ponho algum destes objectos a jeito de ela lhes mexer.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Da Rita

Hoje foi dia de peso da "badabucha". Com 4 meses e 29 dias a princesa pesa a módica quantia de 6,160 kg. Aumentou 680 gr. num mês. Disse à enfermeira que já lhe estou a dar sopa e fruta ao almoço e papa ao lanche e, como a lontrinha aumentou bastante, ela sugeriu que lhe dessemos papa apenas dia-sim dia-não "porque não queremos bebés obesos". Já ficou marcada a consulta dos 6 meses para o dia 20 de Janeiro.

Os dentinhos têm dado qua fazer cá em casa. Baba-se com fartura, mete tudo o que consegue apanhar na boca e esta noite ouvia-a gemer algumas vezes...

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Hoje

Hoje é daqueles dias em que preciso de uma dose extra de calma e bom-senso. Hoje apeteceu-me chorar como nunca fiz - e só não o fiz por estar sozinha e em público. Engoli as lágrimas - a minha especialidade. Ouvir da boca de um médico as palavras "nódulo" e "maligno" na mesma frase, ainda que a sua correlação seja apenas uma mera possibilidade (10%) foi coisinha para hoje me deixar com o estômago virado do avesso. Isso e verificar como realmente funciona o nosso SNS. Hoje dou graças a todos os deuses e mais alguns por poder recorrer ao factor "C". E fi-lo sem peso algum na consciência; suporto tudo menos a angústia e a incerteza da espera. E toda a angústia e incerteza se tornam ainda mais insuportáveis quando se é mãe.

Passo a explicar. Fui à tal consulta de cirurgia, o médico foi extramente simpático, paciente e prestável. Mas quando percebi que não iria fazer já a punção - porque não tinha ecografo - e lhe perguntei se deveria ficar preocupada, ele deu-me a resposta politicamente correcta: "os contornos do nódulo são normais, não é muito grande, mas é sólido; certezas só lhas posso dar depois de ser feita a biópsia; mas, seja maligno ou benigno, vamos já deixar tudo preparado para o caso de ser necessário extraí-lo". E assim foi, marcou a próxima consulta e marcou-me todos os exames necessários para fazer até lá. E depois requisitou a biópsia, para eu me dirigir aos serviços e marcar, blablabla. Esclareci mais umas questões e lá fui...

Não tenho cabeça para descrever exaustivamente, mas da maneira como tudo se estava a encaminhar nos "serviços" iria saber alguma coisa lá para a primeira quinzena de FEVEREIRO. Saí de lá desolada e preocupada. Telefonei ao George e já pensávamos em fazer tudo no privado quando o nosso querido (que é querida) factor "C" entrou em campo. Estava a sair do hospital quando me telefonam para voltar lá porque afinal o dr. X tinha dado indicação para agilizar o processo e blablabla... E afinal a punção e a respectiva biópsia serão esta sexta-feira.

Não sou de dramatizar, sou uma optimista, mas caramba... não tenho nervos de aço! E se a possibilidade existe, eu quero saber o mais rapidamente possível. É só isso...

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Amanhã...

... tenho que estar no hospital distrital às 9h40 da manhã para uma consulta de cirurgia, com indicação para levar todos os exames feitos até agora (penso que seja para fazer a punção ao quisto). Confesso que estou com um aperto no estômago...

Ai as saudades...

... que eu NÃO tinha do meu querido Mr. Red...

sábado, 11 de dezembro de 2010

Da Rita

Hoje adicionei três pequenas rodelas de alho francês à sopa. Comeu metade, depois começou a reclamar e acabei por misturar a banana esmagada com a sopa - não é inédito cá em casa - e comeu quase tudo. Estava com medo que a introdução da sopa, da fruta e da papa lhe prendesse os intestinos, mas até agora isso não aconteceu. Tem feito os seus cocós duas vezes por dia.

Hoje reparámos que já são bem visíveis duas pontinhas de dentes (os incisivos centrais inferiores) a quererem furar. Vai ser uma questão de dias até estarem de fora. Os do João nasceram a poucos dias dos 7 meses, ela vai tê-los bem mais cedo.

Pequeninos...

... de PU-TU-GAL! Um site com coisas giras, ideal para quem não tem vontade nenhuma de se enfiar em "shópes" e afins para fazer as compras de Natal. Vamos lá ver se o menino Jesus põe alguma destas no sapatinho da Rita e do João ;o)

Esta era perfeita para o João ;o)

Se bem que ele costuma dizer: "o João hoje potou-se um caínho mal..."

("O João hoje portou-se um bocadinho mal")

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Da sopa, da papa e da banana

Hoje repeti a sopa - cenoura com batata doce - e comeu muito bem! Quando não quis mais, não forcei, mas experimentei dar-lhe meia banana esmagada. Pois... mais houvesse que tinha marchado! Comeu tudo e lambeu-se toda e depois ainda quis mamar um bocadinho. A papa ao lanche voltou a ser um sucesso e já nem foi preciso dar-lhe o peito.

Não vou deitar foguetes antes da festa... mas numa semana parece-me que o saldo é positivo (e hoje já tivemos direito a cocó sólido e tudo - já cá faltava a conversa da m***a).

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Patrão fora...

... dia santo na loja. Ou em casa, que vai dar ao mesmo :o)

Hoje tive que ir fazer as ecografias aos pulsos (enfarda lá com uma tendinite em cada um) que estava marcada para as 12h30. Consequentemente, foi o papá que ficou encarregue de dar a sopa que deixei feita à Ritinha (igual à de ontem: batata doce e cenoura). Quando cheguei a casa ainda estava a tigela com o restinho de sopa que ela não comeu - uma colherzinha apenas. Contou-me o papá que a Rita comeu a sopinha quase toda com vontade e revelando maior habilidade a engolir. Quando se fartou da sopa começou a chorar, ele deu-lhe leitinho e meteu-a a dormir uma sesta que durou 2h30!

Quando acordou da sesta esteve um bocado entretida no ginásio e depois comeu muito bem a papa - sendo que o muito bem é sempre relativo em relação a uma bebé de 4 meses e meio, mas para mim foi mesmo muito bem -, mamou um bocadinho e ficou satisfeita até à hora da banhoca.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Coisas nossas

(Fotos retiradas)
O dia de hoje foi passado em casa (e sem vontade nenhuma de sair). Como passámos o dia inteiro com falhas de luz - que duram até agora e devem estar para continuar - tivemos que inventar alguma coisa para entreter o João. Lembrei-me de um estojo de pintura que traz umas aguarelas, o papá arranjou os pincéis e depois foi só dar asas à imaginação. Com a ajuda da mamã - ui, lol - o João preencheu 3 telas - e mais houvesse! Ficaram giras e coloridas (e borradas, lol). Ele adorou e eu descobri que pincelar pode ter efeitos terapêuticos. Depois de almoçar - e fazer o almoço foi alucinante, tendo em conta que tanto a bimby como o fogão só trabalham com electricidade... mas lá me safei - ainda tive a sorte de passar pelas brasas no sofá. Foi um dia bem passado...

Entretanto, ontem experimentámos dar papa à Rita e a técnica do papá resultou - que é deixar que ela "mame" na colher, assim sempre vai entrando alguma coisa. Hoje fiz-lhe sopa só com uma batata doce e uma cenoura e não fez má cara. Ao lanche voltei a dar-lhe papa. Não se pode dizer que esteja a ser um sucesso, mas já não faz cara de vómito. Acho que a dificuldade maior passa mesmo pelo facto de ela ainda não saber engolir. Mas com tempo e paciência vai lá. Durante o lanche de hoje lembrou-se de fazer "brrrrrrrrrrr" com a boca cheia de papa. Mãe sofre, lol! :o)

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Da província

Porque viver numa terreola também tem destas coisas, basta cair uma chuvita, haver trovoada ou uma bela nortada e lá se vai a TV Cabo (que aqui é mesmo por satélite...), a internet e o telefone. Valha-nos a vodafone e a bela da vita net que o mariduxo foi às pressas carregar porque já não me podia ouvir a resmungar...

Isto tudo porque queria registar que a Rita agora deu-lhe para emitir gritinhos (parece uma gaivota, lol) e hoje começou a fazer brrrrrrrr e bolhinhas de cuspo - um mimo!

Da sopa, só ontem lhe voltei a dar porque no feriado não estivemos em casa e hoje também não deu jeito. Ontem comeu 1 colher de sopa e lambeu um pouco da colher da maçã, mas nada de relevante... Manifesta é sempre bastante interesse quando me vê a comer pão - espertinha, sabe o que é bom! Amanhã devo tentar a batata doce - que com o João foi um fiasco. Sem stress, até porque ontem e hoje recomeçou a mamar melhor e já não chora quando a ponho na mama. A ver vamos.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Das fraldas reutilizáveis

Como surgiram questões, fiz algumas adendas ao post que tinha escrito em Maio, falando também um pouco da experiência que tenho tido com a Rita, já que o João só as usou a partir dos 4 meses. Ela teve mais sorte e usa em exclusivo desde os 11 dias.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

EcoFashion

(fotos retiradas)
... em exclusivo desde os 11 dias de vida!