sábado, 29 de junho de 2013

1 mês


sexta-feira, 28 de junho de 2013

Consulta

O Pedro teve a consulta do primeiro mês esta manhã, no Centro de Saúde. Aumentou bem só com a mama e está a pesar 3,240 kg. O meu leite também deve ter adubo porque cresceu 2,5 cm e mede agora 52 cm - já tinha reparado na roupa. O PC é 36,2 cm.
...
Eu aproveitei para ter uma mini consulta porque tenho andado aflita com uma crise de sinusite e rinite, tenho estado febril e com dores no corpo e estava a tomar só ben-u-ron e a pôr muito soro no nariz. A juntar a isto posso tomar o Brufen e Atarax em SOS.

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Pano

Depois de ter usado o pouch sling e o marsúpio com o João e com a Rita, que me faziam dores horríveis de costas e nos ombros, optei por investir num pano. Chegou esta semana e, logo na primeira vez que o experimentei, o Pedro ferrou a dormir e fez uma bela sesta enquanto eu fazia um bolo que me tinham encomendado. Estive com ele assim mais de uma hora e fiquei rendida. O peso, além de ser distribuído pelos ombros, também o é pelas costas todas. Apesar de aquilo parecer um bicho de 7 cabeças é mais fácil e intuitivo de se colocar do que parece - e se eu, desastrada e desajeitada, consigo pô-lo sozinha, acho que toda a gente consegue ;) Fica a sugestão. Comprei na Psicolor e foi 5*!

terça-feira, 25 de junho de 2013

Mimo...

... é quando o Pedro se assusta enquanto mama... Mãe sofre!

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Peso Pedro

Fomos esta manhã com o Pedro ao peso; com 3 semanas e 1 dia pesa 3,060 kg. Aumentou 120 gr, com a virose e internamento pelo meio. Na próxima semana tem a consulta do primeiro mês.

Ele está a ser amamentado em exclusivo e faz, no máximo intervalos de 3 horas entre mamadas. Antes de ter ficado doente chegou a dormir 4 ou 5 horas em algumas noites, mas agora esquece lá isso...

quarta-feira, 19 de junho de 2013

3 semanas de Pedro!

Nota-se muito que o Pedro está a dormir a sesta?
Já não me lembro da útima vez que escrevi tanto post de empreitada, mas estava a ficar com muitas coisas por dizer :)
...
Na semana passada esqueci-me de registar que ele já reage à voz da Rita. Ela anda sempre de volta dele e gosta de "ajudar" em tudo e ele já a procura quando a ouve.

O João pouco lhe liga - acho mesmo que às vezes se limita a fingir que o irmão não existe - mas quando chegámos do hospital deu-lhe um beijinho por iniciativa dele - nada mau!

Os dias no hospital deram-nos cabo das pseudo-rotinas que um bebé de poucas semanas pode ter, mas o rapaz veio para casa disposto a embadochar à grande, só pode! Mama de 2 em 2 ou, no máximo de 3 em 3 horas e depois dorme - não me estou a queixar! De manhã é capaz de estar uma hora de pestana aberta a olhar fixamente para qualquer ponto que ache interessante - esta manhã era para o exaustor :) - mas fora isso é mesmo come e dorme.

Tirando uma cólica ou outra - mesmo cólicas que nós bem ouvimos e sentimos o rebuliço na barriga dele - tem pouco do que se queixar. Felizmente!

Amanhã é dia de ir ao peso e vamos lá ver se a virose não fez grande estrago...

Natação

No final de Maio recebemos a avaliação do João das aulas de natação. Juro que a minha baba dava para encher uma piscina olímpica...

Saber Estar:
- É assíduo;
- É pontual;
- Está atento;
- Cumpre as tarefas propostas;
- Coopera com o professor;
- Trabalha em grupo;
- Boa relação com os colegas;
- Coopera com os colegas.

Saber Fazer:
- Desloca-se na água de frente e de costas;
- Mergulha a cara na água com os olhos abertos; faz bolinhas pelo nariz;
- Flutua ventral e dorsalmente;
- Faz propulsão dorsal e ventral;
- Passa por entre as pernas de um colega ou arco;
- Realiza o "ovo";
- Mergulha de joelhos; apanha um objecto no fundo do tanque com deslocamento;
- Apanha dois objectos no fundo do tanque;
- Salta de pé; mergulha sentado e de joelhos.

O aluno transita para o nível 2 (touca amarela).

É o meu menino a crescer!

Ups...

Falta menos de um mês para o aniversário da Rita. E o que é que eu já fiz para preparar o aniversário da Rita...? Zero... nicles... niente... rien de rien! Shame on me!
(mas já pinei para aí 376 bolos que gostava de lhe fazer...)

Mais vale tarde do que nunca

Ao terceiro filho descobri e rendi-me ao esterilizador de micro ondas.
(com os outros usámos dos monos normais que, gentilmente, nos emprestaram)

Há expressões giras como “dar uma nalgada“ que fazem uma palmada parecer uma coisa fofinha.

:)

terça-feira, 18 de junho de 2013

As coisas boas das coisas más

No domingo, para o George poder ir ao hospital estar um bocadinho comigo e com o Pedro, os meus pais vieram para cá logo de manhã e passaram o dia todo com o João e com a Rita - inédito! Com a minha sogra internada - teve alta ontem também, finalmente! - e com a minha cunhada de plantão, aproveitei que os meus pais se ofereceram e acabei por lhes pedir para virem ficar com os miúdos.

Agora tenho-os a perguntar quando é que os avós vêm cá outra vez; o João ficou feliz da vida porque foi passear com o avô e comeu um gelado com duas bolas gigantes! E a Rita também ficou toda contente.

Quando chegou a hora de se irem embora, agarraram-se às pernas do meu pai e foi isto...
 

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Em casa!

Urocultura: negativa
Hemocultura: negativa
Sem febre há quase 48 horas.

O Pedro teve alta esta manhã e já estamos em casa. Parece ter sido mesmo uma virose que, muito provavelmente, apanhou dos irmãos. Viemos com a recomendação de o resguardar, sair só para o peso e consultas e limitar ao máximo as visitas, até ordens em contrário. O importante agora é que ele se restabeleça e que a imunidade se "recomponha".

domingo, 16 de junho de 2013

Do Pedro

Ontem à noite a sedimentação da urina apontava para uma infecção urinária. Tiveram que fazer uma nova colheita, desta vez asséptica, para repetir a análise. O resultado, felizmente, foi negativo.
Ele tem estado sempre bem disposto, com apetite - mama muito e bem e até já aumentou de peso nestes dias.
Desde a última toma de ben u ron que fez ontem às 19h que não tem febre. A ver vamos se a dita cuja começa a espaçar e desaparece de vez.

sábado, 15 de junho de 2013

Pedro internado...

Na madrugada de sexta-feira achei-o quente. Estava com 37,8°C rectal. Pensei que estivesse com calor e vesti-lhe roupas mais frescas. Foi passando o dia bem, mas continuava a achá-lo quente e molinho. Às 18h o termómetro marcou 38,9°C... Aguarrei nele e trouxe-o às urgências.
Entrámos rapidamente e foi logo um pediatra vê-lo na triagem. Estava com 38,3°C rectal e meteram-lhe meio supositório de ben-u-ron 125. Fui logo avisada de que o Pedro ficaria internado.
Fez um raio-x que estava sem alterações; fez análises ao sangue, que foram pedidas com urgência, e também não tinham alterações. O coombs à urina também estava normal e só faltam os resultados da urocultura - que demoram 5 dias.
Às 5h30 voltou a subir a temperatura - 38,4°C - e deram-lhe ben-u-ron novamente.
Tirando a porra da febre, até agora sem motivo aparente, ele está esperto, vivaço e mama bem.
Como foi internado na neo-natologia, eu pude escolher entre ficar internada também - na maternidade - ou passar cá os dias e ir dormir a casa. Não sou capaz de o deixar sozinho e preferi ficar cá com ele.
Estou, evidentemente, preocupada e só queria saber de onde raio vem esta febre... Como voltou a ter durante a madrugada é provável que vá repetir o hemograma.
É esperar... com o coração do tamanho de uma ervilha... :(

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Consultas

Ontem o Pedro teve consulta no Centro de Saúde e na pediatra.

No Centro de Saúde:
Peso: 2,940 kg
Comprimento: 49,5 cm
PC: 35 cm

Continua um bocadinho ictérico, mas muito melhor do que quando teve alta da maternidade.
Tudo o resto estava normal.
Voltamos na próxima semana só para pesar.

Na pediatra:
Peso: 2,910 kg
Comprimento: 49,5 cm

Tal como o João, o Pedro também tem os pés virados para dentro. É para lhe fazermos massagens puxando os pés para fora.

Quando saiu da maternidade tinha os olhos remelentos; os pediatras do hospital tinham-me dito para limpar com soro e uma compressa esterilizada; tinha melhorado dos dois olhos, mas há dois dias o olho esquerdo piorou. A pediatra disse para limparmos muito bem e pôr uma gota de Clorocil em cada olho, 4 vezes por dia.

É para manter a amamentação exclusiva como tenho feito - quando quer e até ficar satisfeito.

O João e a Rita também foram e ela aproveitou para os observar. O João está fino e a febre deve ter sido uma coisa passageira. A Rita ainda tem pontos brancos na garganta, mas está muito melhor e sem febre desde terça-feira.

quarta-feira, 12 de junho de 2013

2 semanas de Pedro

Não nos podemos queixar. O Pedro tem sido um bebé muito calmo, dorminhoco e comilão. Apesar de termos tido duas ou três noite mais difíceis - dar de mamar de 2 em 2 horas é obra -, esta noite já fez um intervalo de 4h - que me soube pela vida e deu para carregar (ligeiramente) as baterias.

O mais complicado foi mesmo a Rita e o João terem ficado doentes nesta altura. Se não era o Pedro a chamar pelas mamas, era um deles a gemer, ou a chorar, ou com ranho, ou com tosse, ou a querer água, ou a ter que tomar os medicamentos, ou, ou, ou... Mesmo assim acho que, entre mim e o papá, conseguimos gerir bem as tarefas e o cansaço acumulado. Se bem que o G. lida muito melhor com a falta de sono do que eu...

Tirando as poucas horas que dormimos, não noto grandes alterações às nossas rotinas - pelo menos para já. Foi muito mais difícil quando nasceu o João e, aí sim, era tudo novo e parecíamos uns "patós"... Quando nasceu a Rita o desafio foi lidar com os muitos ciúmes e com a agressividade do João em relação a nós. Com a chegada do terceiro filho não notámos grandes diferenças; a Rita adora o Pedro e quer ver tudo e participar nas tarefas todas; o João, salvo raríssimas excepções, limita-se a viver como se o irmão não existisse - e ainda ontem perguntou ao G. quando é que o Pedro se vai embora - ou a gritar-lhe para se calar quando ele começa a chorar - mas também já o apanhámos a cantar-lhe músicas de embalar para o acalmar; é mesmo assim o João... vai de um extremo ao outro.

Parece-me é que nós, como pais, estamos, de filho para filho, a saber desfrutar e aproveitar mais esta fase tão doce de bebé, de mimo e de colo, de total dependência de nós para tudo. Sem tantas dúvidas, sem tantos medos...

segunda-feira, 10 de junho de 2013

...

A Rita piorou, tivemos uma noite para esquecer e esta manhã tinha a garganta cheia de pus. Veio cá a tia para a ver e confirmou o que já suspeitavamos: amigdalite. Já começou o antibiótico...

O João parece melhor e desde manhã que não tem febre. Por via das dúvidas, amanhã fica em casa.

domingo, 9 de junho de 2013

Dose dupla...

Tenho a Rita com febre desde sexta à noite. E o João desde hoje. Ela não tem mais sintomas, ele queixa-se com dores de cabeça.

Tendo em conta que a minha sogra está internada desde terça-feira - foi operada de urgência à vesícula - e não tenho onde os deixar para não estarem em contacto com o Pedro, resta-me esperar que o bicho não lhe chegue a ele também...

Xô bichos ruins... :(

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Fraldas reutilizáveis

Assim que caiu o cordão do Pedro que começou a usar as fraldas reutilizáveis, que foram dos irmãos, em exclusivo. Sem sombra de dúvida, um dos melhores investimentos que fizemos...!

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Ora, aí vamos nós...

O G. acabou de encontrar o João deitado na alcofa do Pedro... com a chucha - do Pedro - na boca.

Ele ralhou. Eu escangalhei-me a rir - antes isso que chorar.

Uma semana de Pedro

Para não me esquecer:

- Segunda-feira foi dia de ir fazer o teste do pézinho; entrou e saiu a dormir, só choramingou com a picada;
- Ontem caiu o umbigo;
- Depois de duas noites muito complicadas na maternidade por não saber mamar nem conseguir pegar na mama, agora já o faz que nem um profissional; estamos só com a maminha e tem corrido bem; por norma despeja as duas mamocas - mais um latagão!
- A subida do leite foi violenta, mas a adaptação foi rápida; os caroços já desapareceram e as únicas mazelas que ainda persistem são os mamilos doridos e feridos...
- Tem os horários trocados: dorme muito durante o dia e guarda o chinfrim para a noite; ontem fui tentando mantê-lo acordado uns bocados durante o dia e esta noite foi a melhor até agora; espero que seja para continuar;
- No geral é um bebé muito calmo e doce.
...
 O papá e eu andamos embevecidos cá por casa... é tão bom poder desfrutar de tudo isto outra vez... com mais calma, sem tantas dúvidas...

O João tem tido fases... nuns momentos é só mimos ao irmão, canta-lhe para o acalmar quando ele chora, quer dar-lhe colo... noutros não quer saber dele para nada, diz que não tem graça nenhuma porque não fala, não anda e nem sequer tem dentes. Tem andado mais desafiador e birrento, mas nada que não se contorne.

A Rita anda nas sete quintas, apesar de ainda não ter percebido bem que o Pedro também é "o mano". Quer andar sempre de volta dele, gosta de o ver tomar banho, vestir, mudar a fralda, mamar, etc.. e também lhe canta quando ele chora.

Eu estou a ter com a Rita a sensação que tive com o João quando ela nasceu... de um dia para o outro ganhei consciência do quanto ela está crescida e tão menina! Tudo nela parece enorme...!

domingo, 2 de junho de 2013

O dia "P"

Chegámos à maternidade às 9h30, depois de termos deixado o João e a Rita com a avó paterna e de lhes termos dito ao que íamos. Depois da triagem, esperámos. E esperámos. E esperámos. Ao que nos iam dizendo, as médicas tinham sido chamadas para reuniões - porque não havia casos urgentes à espera. Penso que tenha sido por causa do encerramento da maternidade de Torres Vedras, que aconteceu na sexta-feira, e que levou à transferência desse serviço para o CHON. Às 13h lá fui chamada e internada. Por volta das 13h30 já estava em modo "indução". Tudo com muita calma, eu cheia de fome e com o sentido de humor nos píncaros. Às 15h a minha médica rebentou-me a bolsa - saiu tão pouco líquido... - e passado um bocado as contrações começaram a apertar. Aos 4 dedos clamei, alto e bom som, pela santa epidural que, mais uma vez, ficou "mal" dada. Sentia dores do lado esquerdo, embora pouco intensas, e fiquei com a perna direita completamente adormecida.

As horas iam passando e, observação atrás de observação, começaram a estranhar o facto do Pedro estar muito subido, mesmo tendo o colo apagado e a dilatação toda feita. Perguntaram-me se conseguia urinar e eu respondia que sim - croma da bola, lá fazer, fazia, mas era poucochinho.

Como a coisa não se desenrolava nem por nada fui algaliada porque, das duas uma, se fosse a bexiga que estivesse a impedir a passagem do Pedro, assim ficávamos a saber; e, caso não fosse esse o motivo, já ficava preparada para cesariana. Acho que não estou a exagerar se disser que em 2 ou 3 minutos o saco encheu-se de "ouro amarelo" e disse eu ao George: "engraçado, parece que estou a senti-lo a descer", para logo a seguir começar a sentir vontade de fazer força. Disse ao George que era surreal, mas que tinha a certeza que o Pedro estava à porta de saída, mas de saída mesmo! Chamámos o enfermeiro e meu dito meu feito; acho que o rapaz até voou para ir chamar a minha médica. Daí até à sala de partos foi um tirinho e, após duas puxadelas, só vislumbro o Pedro a sair disparado e a minha médica a levar um banho de líquido; e ouvi... ouvi o meu menino a chorar em plenos pulmões.

Meteram-no logo em cima de mim e chorei como se fosse a primeira vez - acho que são sempre primeiras vezes quando se fala em parir um filho... Só levei dois pontos porque rasguei um niquinho de nada e ficou feito. Às 20h52m do dia 29 de Maio de 2013 nasceu o nosso Pedro, com 2,995 kg e um APGAR 9.