segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Porque eu também sou gente

A minha pessoa, apesar de ser muito zen, é imensamente controladora.

Gosto de planear, prever, antecipar e não gosto nada, nadinha mesmo, quando os planos - ou a falta deles - me saem furados. Gosto da sensação de pseudo-segurança que nos dão as pseudo-certezas.

Mas, ultimamente, mais parece que tenho andado numa montanha russa - e não, não gosto de montanhas russas. E sinto-me a perder o controlo sobre a minha própria vida e sobre as minhas vontades e objectivos. E não gosto disso. Não sei lidar bem com estas tempestades que não consegui antever.

E, agora, estou a entrar na fase do balanço - do exame de consciência, como dizia a minha querida (bis)avó Rita -, do tentar perceber o porquê das coisas. Porque não acredito em acasos e sei que tenho alguma coisa importante a retirar destas vivências pessoais que me têm destabilizado.

A ver vamos o que se seguirá.

9 comentários:

Baunilha disse...

este post podia ser meu... é só isso!! e agora: para a frente... um dia de cada vez! tentar não custa ;) Beijinhos e tudo de bom

PatLeal disse...

Força!, sou igual, tudo planeado, listas e afins. Quando me saem as coisas furadas, fico super frustrada e parece que não tenho chão.
Bjocas e animo

Andreia disse...

Há dias assim, compreendo perfeitamente! Tenho também tentado perceber o sentido de algumas coisas (especialmente nesta fase incerta da minha vida) e ver a parte positiva delas, aquilo que me faz mudar/melhorar, se não fosse desta forma o que perderia, o que nunca teria conseguido, etc. Não é fácil, não se consegue todos os dias, por vezes parece que Ele anda a dormir, mas vale a pena tentar. Até porque se olharmos para trás mais facilmente nos recordamos do que foi bom. Se quiseres um exemplo pessoal, em 2003 andava à procura do 1º emprego. Nesse ano pude acompanhar muito a minha avó, que vivia connosco, em tudo, a consultas, ao supermercado, levá-la ao cabeleireiro e simplesmente conversar e passear. Em 2004 faleceu. A falta de emprego revelou-se uma oportunidade.
Como diz a "Baunilha", um dia de cada vez.
Bjocas grandes

mãe pimpolha disse...

Eu tb gosto de tudo muito planeado, mas a vida dá muitas voltas e que voltas.
Beijocas

disse...

Compreendo-te perfeitamente, sinto-me assim...

Mas sinto-te como uma pessoa forte, cheia de vida... dias menos bons existem e tenho a certeza de que essa tua força interior vai ajudar-te a ultrapassar quaisquer que sejam os problemas ou pertubações que tenhas de enfrentar...

Tem calma e alguma paciência!...
Beijinho =)

src disse...

xiu!!! caluda!!!

deixa-te de balanços!

é assobiar para o ar e seguir em frente!!!

(oh pra mim a fazer o mesmo... sigaaaaa!!!!!)

:)

Sónia disse...

Mara essa fase vai passar, vais conseguir parar um minuto repensar tudo e seguir em frente como sabes que és capaz.
Força que o caminho que se abre diante de ti está à espera para ser percorrido!
Beijo grande

Tita disse...

Há sempre fases menos boas. Mas é olhar e seguir em frente!
Bjocas grandes e nãp penses demasiado (só faz mal!)

Marlene, Simão e Martim disse...

Agora compreendo este post! :)