quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Hoje...

... foi dia de conhecer uma amiga virtual que acompanho e nos acompanha há mais de 3 anos. São pessoas assim que me enchem o coração. Ter a certeza de que aquilo que nos parece ser é mesmo :) E mais giro foi ver os miúdos a darem-se bem, apesar de o meu João se fazer de difícil ao início :)

7 comentários:

PatLeal disse...

Eu gostei muito, olha que o meu João tb não é pêra doce ;).

Bjocas

Anónimo disse...

Nunca entendi mas respeito claro, o q leva as pessoas a gostarem ou não de pessoas virtuais..acho q toda a gente sabe q ninguem é aquilo q escreve..

Sara disse...

Anónimo cada um lá sabe de si, mas olhe que há mais de 15 anos que conheço na vida real pessoas que conheci na net e ainda nenhuma me falhou, pode ser sorte mas olhe que a mentira tem perna curta e às vezes que mente atraí mentirosos para o pé de si.
E não tenha vergonha de se mostrar que aqui ninguém morde.

Anónimo disse...

Não falei em mentiras, disse que ninguem é aquilo q escreve, se eu acreditasse nisso acharia a maioria das mães rafeiras e agressivas tal as peixeiradas q já li por aí e penso q ninguem quer q se pense tal coisa ;)mas se calhar a Sara até tem razão e as pessoas aproximam-se de quem se identificam tb será normal digo eu.
E eu n atraio nem deixo de atrair ninguém na net, nem tenho registos nem blogs nem nada , mas tenho filhos e aprendo mto o q não devo ser pelos blogs lol

Sofia disse...

Que saudades que eu tinha de um bom cromo!!
Lá no meu cantinho não aparece nenhum :( acho que vou fazer birra...ou alucinar...

Barriguita disse...

oh... então e eu??? tu e a Pat juntas e eu nada??? eram logo "dois coelhos". Mas espera: e se vocês são umas "serial killer" e o/a anónimo/a tem razão? é que isto de se conhecer gente assim é muito perigoso, não achas??? ;)

pensando bem: CORRO O RISCO!!!


bem, fica para uma outra - terá de haver um mega encontro na primavera, algures neste país!

beijocas!

disse...

Eu vivo em frança e fui conhecer uma amiga virtual no luxemburgo...e nao estou nada arrependida e so é pena morarmos longe uma da outra!