domingo, 31 de julho de 2011

E já passaram dois anos...

Continuo a acreditar que tudo teve (e tem) um propósito. Se não tivesse tido esta perda - e uma dor tão grande - também não teria tido a Rita. Mas fica sempre uma mágoa cá dentro...

1 comentário:

Sara disse...

:( Lembro-me muito bem desse momento, até porque já tinha passado também pela mesma coisa :(. A sensação de perda não passa mas o que vem a seguir atenua tudo :))) tu tens a Rita e eu a Inês. Beijinhos e um xi-coração apertado.