quarta-feira, 11 de maio de 2011

A catarse

Foi hoje.

Desde que a Rita foi internada que nunca deixei sair nada cá de dentro. Durante o internamento chorei duas vezes, de medo e de raiva, porque sentia que não me estavam a dizer a tudo. E, mesmo assim, só duas ou três semanas depois da alta é que ouvi a palavra "septicemia" da boca de uma das médicas. Pelos vistos, foi mesmo uma questão de horas.

Sempre que me falavam no assunto "pneumonia da Rita" as lágrimas vinham-me aos olhos e eu engolia-as. Acontece que esta semana, depois da conjuntivite, vieram as ranhocas e depois os sapinhos. E de cada vez que se chega o ranho ao nariz da minha menina eu começo a sofrer por antecipação - um erro crasso, eu sei - e fico obcecada em eliminar qualquer impureza que lhe possa descer pelas vias respiratórias e ir parar aos pulmões.

E hoje, como se não bastasse, chegou também a diarreia. E ela está molinha e só quer dormir. E já tem o rabiosque assado com tanta cagada. Chora e geme muito, mas não tem febre, felizmente. E eu fico aflita e desnorteada. Sem saber o que fazer. Por um lado, apetece-me pegar nela e ir a correr para o hospital. Pelo outro, acho que estou a ser paranóica e que, afinal, ela nem febre tem...

E já chorei. Estou farta de chorar. Porque tenho medo e porque me sinto impotente. Quem me dera ter sempre a certeza e o controlo de tudo. Quem me dera - só às vezes - não viver com o coração nas mãos. Mas é isso que os filhos (também) nos fazem, tiram-nos o coração do peito e passamos a viver com ele nas mãos (deles).

18 comentários:

Mami ( Sónia ) disse...

é normal sentires isso, afinal nós só queremos o melhor para eles e que nunca nunca sofram.
Vais ver que não passa de um vírus qualquer que desaparece dentro de pouco tempo, mas fala com o pediatra se tens medo, é melhor.
Beijinhos e muita força minha querida!

Marina disse...

É verdade, anda-se sempre com o coração nas mãos. E tu ainda mais, depois da pneumonia dela qualquer sintoma te põe a pensar no pior. :/ Mas força aí e tenta não pensar em coisas más, às tantas até pode ser só mais um dentito. Beijos

PatLeal disse...

Hoje Tb nao estou bem, bjocas, força e as melhoras.

Bjocas

Marlene, Simão e Martim disse...

Chorar faz bem amiga.
Já falaste com o pediatra?
Andamos sempre com o coração nas mãos e com medo que ele caia e fique em pedaços.

Beijos nossos

Maria João disse...

Sem dúvida Mara! Nunca passei por nada do género, mas deve ser muito, muito dificil. Mas são águas passadas que não irão voltar, de certeza!! Muita hidratação e comidinhas que "prendam" o intestino e mimo e a Ritinha logo, logo estará bem!
As melhoras para ela e um bjinho de força para ti. Vais ver que o dia de amanhã será melhor.

Marta disse...

É mesmo isso, Mara. Quando somos mães nunca mais andamos descansadas e descontraídas, há sempre qualquer coisa.
Acho tudo normal, desde que saibamos dosear bem as coisas.
Se estivesse no teu lugar aposto que sentiria o mesmo que tu, os receios, os maus pensamentos.
Mas não penses no que podia ter acontecido, felizmente acabou por correr tudo bem. Foram maus momentos mas passaram.
Um beijinho grande para ti! E chora, não engulas!

mãe pimpolha disse...

Vai correr tudo bem, ataca já com muito soro. Uma boa limpeza do nariz é essencial para evitar estas merdices. Eu lavo o nariz todas as noite ao Edu com o minimo de 50ml de soro, qd está contipado.
Ele já nem diz nada e às vezes é ele que pede.
Muita força e que isso não passe de uma ameaça.
Beijocas

prlinpinpin disse...

Ai Mara! Como eu te compreendo!
Já conseguires chorar é muito bom, eu ainda não consigo chorar e falta me faz...
Mas se for para ficares mais descansada, vai ao hospital as vezes que forem necessárias, porque só quem passa por elas, sabe a mossa que fazem e o medo em que vivemos a cada espirro! muitas beijocas e as melhoras da princesa!

Mãe da Rita disse...

Eu também sou mãe de uma Rita (um bocadinho mais crescida) e, infelizmente, também já passei por este sentimento de impotência e frustração.
As melhoras rápidas da Rita!

Vânia e Mariana disse...

Muita, muita força, e as melhoras rapidas da Rita.

beijinhos,

Sofia disse...

Sinto tudinho aquele que escreves...No meu caso, desde que o miguel partiu a cabeça que praticamente ficamos com o coração nas mãos quando ele se mexe...
Chora, força. Chora muito que faz bem descarregar isso tudo cá para fora. Depois fica-se mais leve e racionaliza-se melhor :)
Não será só um dente a nascer?
Bjinhos

Filipa Serrão Oliveira disse...

é normal sentires isso tudo, foram momentos muito difíceis, pelos vistos mais do que imaginava. É importante chorarmos e deitarmos cá para fora tudo o que nos magoa mesmo, porque quando mexe com os nossos filhos é muito complicado.
Boa sorte com os dois dentes, por aqui também andamos de diarreia, imenso ranho e toda assada por causa de um dente em baixo a nascer.
As melhoras da Rita e para ti descansa e chora tudo o que precisas. Foste corajosa!

Tella disse...

Tudo a correr bem. BJS E força

Aline disse...

Compreendo-te. Ficamos muito impotentes quando não podemos fazer nada e por eles serem tão pequeninos e tão frágeis. Vais ver que tudo se vai resolver.
Beijinhos grandes

Mamã Nocas disse...

Ai Mara é verdade é um sufoco. Como te entendo. e só de te lêr percebo essa tua angustia, até a mim me dá vontade de chorar. O amor de mãe por um filho é também uma preocupação constante.

As melhoras dela e dá noticias

jmalho disse...

Uma sábia senhora disse:
"Making the decision to have a child is momentous. It is to decide forever to have your heart go walking around outside your body" por isso como mães estamos sempre com o coração aos pulos.

Um grande beijo

Paula disse...

Chorar é uma boa terapia. A Luísa foi internada com menos gravidade do que a Rita e há mais tempo e ainda hoje eu gelo quando a oiço tossir, e já estou melhor porque já a vejo mais crescida, mais resistente. Vi-a durante vários meses como uma peça de cristal, que podia partir com uma corrente de ar. E isso é mau. Mas são traumas que ganhamos e que hão-de passar.
Bjs

© ●•TéTé £ XαVιєR•● disse...

E muito aguentas tu… felizmente já passou e fizeste bem em desabafar. Carregar todo esse peso no coração, ninguém aguenta porque apesar de nos contentarmos só com um sorriso deles, p.ex., com qualquer coisa ficamos aflitos, principalmente depois do que passaste com a Rita.

Beijo GRANDE
Tété & Xavier