terça-feira, 17 de novembro de 2009

Mudanças

É o que vamos ter cá em casa. Não, não vamos mudar de casa outra vez (xiça penico!). Falo de mudanças na alimentação. Já há muitos anos que tenho dermatite atópica e eczemas que metem medo ao susto... 1001 análises, 4 consultas com dermatologistas diferentes, tratamentos de choque com corticóides, filtro de carvão para limpar o cloro da água do chuveiro... tentei de tudo... e nada. Até ter ouvido falar em intolerâncias alimentares (não escrevi alergias, escrevi intolerâncias) e em disbiose intestinal. Tudo começou a encaixar e a fazer sentido nesta mente brilhante. As ditas justificam, não apenas o eczema, mas também os problemas de estômago e a prisão de ventre. Até as enxaquecas, rinite e sinusite encaixam no quadro de sintomas/consequências das intolerâncias alimentares. Já tinha retirado o leite de vaca há algum tempo e senti melhoras, mas não foi suficiente. A minha mãe ofereceu-se para me pagar o teste às intolerâncias (chama-se A200 e testa 213 alimentos; é caríssimo e não comparticipado) e a minha lista não tem fim. Já tenho o resultado há mais de um mês e fiquei em estado de choque com a quantidade de alimentos que vou ter mesmo que eliminar da minha alimentação. O objectivo é fazer o tratamento de choque (uma limpeza ao organismo) durante 3 meses e depois tentar re-introduzir alguns dos alimentos, estando atenta a possíveis sintomas. Como se fosse um bebé. A par das correcções alimentares vou tomar probióticos, mas não os que se vendem nos supermercados - que estão presentes em productos lácteos que não posso comer.

Fui, entretanto, a um workshop em que este tema foi abordado e fiquei a saber que a flora intestinal das mães é a flora intestinal que passa para os filhotes... O João também tem dermatite atópica e fica com diarreia cada vez que tento introduzir-lhe o leite de vaca normal, apesar de não fazer reacção com o de lata. O problema é que as intolerâncias têm efeitos a médio-prazo que comprometem a nossa saúde e qualidade de vida. Cá em casa, vamos fazer os três uma alimentação mais saudável, se possível.

A causa maior do meu choque e desespero quando recebi o extenso relatório é que, além de se confirmar a intolerância, não apenas à lactose, mas à proteína do leite de vaca (o que inclui todos os derivados do leite), tenho também intolerância à soja, ao leite de cabra, ao trigo e ao ovo... Aqui fica uma amostra da lista dos alimentos a abater nos próximos tempos:

- Ovo
- Leite de vaca
- Leite de cabra
- Trigo
- Cola/Noz de cola
- Milho/Óleo de Milho
- Lentilhas
- Agar-agar
- Semente de sésamo
- Noz moscada
- Pimenta preta/branca
- Cogumelos
- Soja
- Canela
- Malagueta
- Aveia
- Cacau
- Cevada
- Espelta
- Óleo de girassol
- Sêmola de trigo duro
- e mais umas poucas coisas menos comuns.

Resumindo: leite e derivados, chocolate (oh céus...!), massas à base de sêmola de trigo duro (as massas comuns, portanto...), ovos (e tudo o que leve ovos...), soja e derivados (leite, tofu...), pão... já dá para ficarem com uma ideia. Para a semana vou dar um grande passeio até à Biocoop em Lisboa para ir abastecer a despensa com os substitutos possíveis para esta lista. Porque os há... e eu não os conhecia. Depois vou contando como as coisas correm cá por casa em termos alimentares e só assim vou poder confirmar ou não a origem dos meus problemas de saúde que já eram chamados de crónicos. Estava a intoxicar o meu corpo e não sabia... a minha flora intestinal anda pelas ruas da amargura... o que significa que as minhas defesas também já viram melhores dias. E assim se forma um ciclo ao qual pretendo inverter o sentido. A piada, que não tem graça nenhuma, é que mesmo alguns alimentos considerados saudáveis, podem não o ser para todos...

Após o choque inicial e depois de ter falado com uma orientadora nutricional, com uma homeopata (que também é médica de clínica geral) e com outras pessoas que têm o mesmo problema, comecei a animar e a magicar novas receitas e usos para bimby. "Mi" aguardem!
...
Claro que a pediatra do João será devidamente informada de todos estes factos e alterações. Ele vai continuar a ter uma alimentação dita "normal", mas vai comer menos de algumas coisas e vai experimentar novos sabores e texturas.

9 comentários:

Marina disse...

Tenho um primo de 5 anos que também fez esse teste e o resultado foi intolerância a esses alimentos básicos a que tu também és intolerante. Ele tinha ataques de asma, outros problemas respiratórios e uma prisão de ventre terrível. Depois de ter passado por esse processo difícil que é mudar radicalmente de alimentação, está muito melhor da prisão de ventre e nunca mais teve um ataque de asma. Desejo-te as melhoras e que a mudança alimentar dê bons resultados! Bjs

src disse...

nao sei se ria ou chore...
juro!
nao acho normal... o que raio te posso dar a comer qdo ca vieres a casa?!?!
bom, marisco n ta na lista,p isso sempre se salva qq coisinha,lolol.

e agora um momento de pura ignorancia: o que raio é agar-agar e espelta?!?!?

bjs

p.s.-TEMOS de falar.... MESMO! ;)

Sofia disse...

Há alguma coisa que possas comer?
Bolas, já não sei o que vou cozinhar quando vieres cá a casa :(
Foi bom o FDS Algarvio? ;)
Bjinhos

mãe pimpolha disse...

Xiiii, realmente, vais ficar mesmo a dieta.
Não sabia deste teu problema.
Espero que corra tudo bem.
Beijocas

Adriana disse...

Poxa, grande dieta vias ter de fazer.
Espero que corra tudo 5*****.
Bj grande ;)

Ana Raquel disse...

Bem, nem sei muito bem o que te hei de dizer e ainda por cima com a época que se aproxima...
Desejo te sorte e desejo que com essas ideias maravilhosas que andas a ter que melhores muito rapido, isso sim, é o principal.
Bjinhos

mamã ET disse...

Xiii, bolas...
Espero que consigas mesmo seguir as recomendações, e fazer a alimentação adequada! Eu acho que não seria capaz, mas sinceramente espero que consigas e afinal são só 3 meses... depois vais retomando a normalidade...

Jokitas e coragem para a mudança!

Gasparzinha disse...

PUxaaaaaaaa... N é mais fácil e tb mais curta fazer a lista ao contrário, ou seja, com os alimentos que podes comer? É preciso é ter força e persistência e vais ver que consegues facilmente.
Beijinhos

© Tété £ Xavier disse...

Nossa, parece assustador mas sabes o que mais admiro em ti?! É que não esmoreces… vais à LUTA! Espero que corra tudo pelo melhor com a GRANDE mudança :o)

E por falar em mudanças, quando fiquei careca lembrei-me logo do teu post aqui no blog quando tinhas cortado os teus belos caracóis :o/
Eu já me habituei ao corte, que remédio, e é pratico e fácil de arranjar em casa já que a juba que eu tinha só ficava decente se eu o esticasse e eu não tenho pachorra para estar sempre enfiada nos cabeleireiros…
Agora, tendo tu caracóis, é bem mais complicado a fase de deixar crescer o cabelo… o que vale é que os gorros e chapéus estão na moda!

Beijos
Tété & Xavier