quinta-feira, 5 de junho de 2008

Amamentação

Mais tarde ou mais cedo este post tinha que chegar.
Confesso que tenho adiado escrevê-lo na tentativa de me esquecer das coisas menos boas da amamentação. Mas para quê?! Afinal fazem parte...

O João nasceu às 17h55 e eram cerca das 19h30 quando uma estagiária de enfermagem o colocou na minha maminha. Ele pegou quase imediatamente no peito e bebeu um pouco, mas adormecia constantemente, tendo que ser estimulado (mexendo-lhe, por exemplo, nos pés e retirando alguma roupa). Chorei de felicidade porque sempre desejei amamentar o meu filho. Não imaginava que em breve as lágrimas seriam por outros motivos...

As instruções eram para não o deixar mais de 3 horas sem mamar. Assim fiz... O relógio pendurado na parede mesmo à frente da minha cama passou a ser uma obcessão. Não conseguia dormir, em parte, com medo de que passassem as tais 3 horas sem eu dar conta.

Na manhã seguinte já não estava lá a estagiária (que foi sempre muito meiga e transmitiu-me muita tranquilidade), mas estava o enfermeiro que me ia fazer chorar... e muito! Nem os meus cães são tratados assim no veterinário... mas enfim... Entrou no quarto e quis saber como estavam a correr as coisas. "Bem...", foi a minha resposta. "Então ponha-o lá a mamar para eu ver", respondeu ele. Assim fiz... Desta vez o João teve algumas dificuldades em pegar na mama, mas eu sabia que se lhe desse tempo ele acabaria por conseguir, tal como tinha acontecido durante a noite. Mas não tivémos direito ao NOSSO tempo... O enfermeiro virou-se e disse, rispidamente: "Os seus mamilos não prestam. Fico muito preocupado com este bebé. Peça mas é a alguém que lhe traga bicos de silicone, que se vendem nas farmácias." Eu disse-lhe que não era necessário porque ele tinha mamado bem durante a noite, só era necessário que o João (e eu) nos acalmássemos e as coisas correriam bem. Olhou para mim de lado e saiu da enfermaria para logo voltar com uma seringa na mão. Sem me dar satisfações de nada e sem me explicar ou sequer pedir autorização, agarrou-me na mama e com a seringa (sem agulha, claro...) puxou o mamilo para fora (a ponta da seringa estava cortada e o objectivo era fazer vácuo). As dores que senti foram horrendas e desde então este mamilo nunca mais deixou de me doer. Ainda hoje... É o João a mamar e eu a chorar... O João nunca pegou na mama enquanto ele esteve connosco... Chorei que me fartei e assim que o enfermeiro virou costas, ofereci o outro peito ao João.

Depois disto... fiquei tão preocupada e angustiada que o João passava quase 24h por dia agarrado à mama... fosse a mamar ou a chuchar... não me interessava. Fiquei com os mamilos feitos em m***a (desculpem a expressão)... mas não desisti. Nos momentos em que ficava só com o João e com o meu marido chorava... chorava... e chorava... Só queria vir para casa...

Felizmente a enfermeira do turno seguinte foi bem mais humana. Quando me apercebi da troca dos turnos chamei a enfermeira e perguntei-lhe o que havia de errado com os meus mamilos... NADA! Ela, com muita calma e paciência, ajudou-me e explicou-me algumas estratégias para ajudar o João a fazer uma pega correcta. As coisas melhoraram bastante, mas as dores já cá estavam. Ela percebeu que as coisas não tinham corrido bem no turno anterior e a verdade é que o dito enfermeiro não voltou a pôr os pés na enfermaria em que eu estava (e não foi só comigo que ele andou a implicar, tendo sido rude e mal-educado também com uma outra mamã que estava ao meu lado...).

Entretanto viemos para casa e foi altura de tentar tratar dos mamilos gretados, dos caroços no peito, das dores... O peito esquerdo melhorou e ainda hoje está óptimo. Agora o direito... uns dias melhor outros pior... e lá tive que pedir ao George para me comprar os ditos bicos de silicone, porque não queria parar de amamentar, mas fazê-lo a chorar e a contorcer-me com dores também não estava a ser bom nem para mim nem para o João. Acabou por resultar e aliviou bastante. Assim que percebi que era capaz de aguentar o desconforto deixei de os usar. Mas a verdade é que este mamilo nunca mais ficou a 100 %. Agora, na mamada da manhã, tenho retirado o leite deste peito com a bomba manual (que não me magoa) e dou o meu leite em biberon ao João. Tenho feito isso para aliviar um pouco a mama... mas quando lha dou, às vezes ainda tenho dores até às lágrimas.

E agora a telenovela do peso... A primeira ida ao Centro de Saúde correu menos mal. O João tinha aumentado 140 gramas. Um valor aceitável, nas palavras da enfermeira. Na opinião da pediatra o João estava muito bem e já tinha recuperado e ultrapassado o peso com que nasceu (o João estava nesta altura com 3 semanas). A decisão foi continuar com a amamentação exclusiva. Não imaginam a minha felicidade! Mas imaginam a minha cara quando na semana seguinte a enfermeira me disse que o João estava muito magrinho e que os 160 gramas que tinha engordado não eram suficientes. Chorei... chorei... e chorei... Telefonei à pediatra que me disse que a enfermeira não devia estar boa da cabeça e que o meu leite, pelo menos até ver, era suficiente. Na semana seguinte lá fomos nós ao peso... felizmente estava lá outra enfermeira que ao ver a minha cara de preocupação com o aumento dessa semana (110 gramas) me disse para não me preocupar... que estava tudo bem e para continuar a dar só maminha... Assim fiz... E na semana seguinte a balança acusou um aumento de 260 gramas! Fiquei tão feliz... Mas a verdade é que eu sei que o peso do João não é nada por aí além e ele tem estado a aumentar sempre no limite mínimo do aceitável... Mas continua só com a mama, pelo menos até à consulta dos dois meses.

Não tem sido fácil. Tem sido uma angústia muito grande. Tão grande que temos uma lata de suplemento, ainda fechada, mas a postos para alguma eventualidade. Não queremos que o nosso filho passe fome. A amamentação é muito importante... concordo! O leite materno é o melhor para o bebé... também concordo! Mas a que preço?! Eu sou a favor da amamentação, mas tenho sofrido muito com esta decisão. As dúvidas e as incertezas são mais que muitas... mas insisti e não penso em desistir. Mas não pensem que não olhei já mais do que uma vez para a convidativa lata de suplemento ali em cima da estante. E não pensem que vou hesitar em recorrer a ela no dia em que SENTIR que o meu leite, afinal, pode não ser suficiente. E, apesar de tudo, já me considero uma vencedora...

29 comentários:

eu mesma! disse...

Bom dia... ou nem por isso, já me fartei de chorar a ler este post, porque sinceramente já me passaram mil coisinhas pela cabeça... não estou a sofrer por antecipação, até porque com 21 semanas que remédio há se não esperar! Mas já sabia que a as coisas no hospital não eram faceis... Já agora qual era o hospital?
Eu acho muito bem que não desistas e desejo te boa sorte e muita coragem e força! beijinhos

Orange disse...

Fazes muito bem em amamentar o João! Como mãe, vais perceber quando a mama não for suficiente.
Bjs

Liliana disse...

Existem algumas pessoas que pensam que nós mulheres somos todas iguais e nos tratam como se fossemos parideiras e mais nada!!!

O Rodrigo também era assim para mamar, tantas vezes liguei pa a saude 24 para pedir ajuda e até tinha que lhe tirar a roupa toda, dar-lhe pequenos apertões no dedo grande do pé e ele lá ia acordando... Era capaz de estar quase uma hora ao peito, mamava e parava,. mas quando puxava eu até via estrelas, ainda agora no biberão, todos ficam admirados com a rapidez que ele puxa!!!

Eu também fiquei com os meu mamilos em ferida, mas o pior é que ele não gostava dos bicos de silicone nem dos outros, para descanso ás vezes dava-lhe de beberão do leite que tinha congelado, mas nem da bomba conseguia...

Eu também adorei dar de mamar e quando deixei custou, mas nem imaginas como fiquei com os meus peitos, simplesmente desapareceram!! E já disse ao M. que se tiver outro não vou passar por isto e só dou de mamar até aos 4 meses....

Enquanto tiveres leite dá, que acredita que lhes faz muito bem, o Rodrigo é raro estar doente, tem imensas defesas, mas se tiveres que dar suplemento não te culpes que é para o bem dele!!

Ai que grande testamento!!!

E sim linda, és uma grande vencedora e a mamã que o João adora!!!

Mil beijinhos grandes e não fiques triste sim?!

Maria José disse...

è assim mesmo amiga grande mulher nunca desistas és de certeza uma das melhores mães do mundo.
bjs

gasparzinha disse...

Há pessoas mesmo muito estúpidas.

Em relação ao leite vai dando a tua maminha enquanto podes, pois o teu leite protege o teu bebé, mas n te stress se tiveres de dar o suplemento. Podes fazer como eu faço, que intervalas, entre a maminha e o suplemento, pois assim qd fores dar a maminha, como ja passou mais tempo, ja tens mais leite e melhor.

Beijinhos

liliana disse...

Grande mulher, sem dúvida!!!

Infelizmente, apanhamos n de animais nos hospitais. Eu própria já descompus uma enfermeira no centro de saúde quando vivia no Ribatejo pela sua arrogância e prepotência.

Não pensaste em escrever no livo de reclamações? Eu penso que este tipo de pessoas devem ter o que merecem. Somos humanos e devemos ser bem tratados, sobretudo quando somos mães pela primeira vez e tudo é novo para nós. Até nas nossas profissões nos surgem n de dúvidas! E têm-nos de as esclarecer. Ainda na 3a me parou a cassete numa reunião! Há coisas que são insustentáveis de aceitar! Mas, por outro lado, eu sei que embora furiosos(as) queremos é esquecer!

Beijinho

SRC disse...

e um processo em cima desse animal que estudou (?) enfermagem?!?! eu nao descansava enqto ele n me pedisse desculpa!
qto a ti... mts parabens pela força!!! é preciso querer mto para nao desistir qd se tem dores!
eu so tive dores na 2a noite... ela estava a pegar mal na mama e chuchou tanto q me deixou as mamas todas a sangrar e cheias de gretas! mas tb nao desisti! o amor por eles faz-nos esforçar para alem do que pensamos ser o limite...
beijocas p voces!!!
ahh e a Maria ainda não conhece o João! Quem sabe se qdo ela o vir nao se apaixona por ele e deixa o Gui?!?! eheheh

PatLeal disse...

Minha Querida, os primeiros dias de dar peito ao João tb foram um bocado complicados, ele não pega num dos peitos, só pegava quando estava deitado numa certa possição, ora depois de uma cesariana, estar em algumas posições deitada era dificil, mas a coisa resolveu-se. Além disso o João mamava peito e suplemento porque só com o meu leite ele não ficava satisfeito e como sabes amamentei até a bem pouco tempo. Por isso tu vais saber quando o teu leite já não chegar, vais saber quando já chega de amamentar, por já não ser bom para ti ou para ele ou mesmo para os dois. Quando já n~sao sentirem que satisfas as necessidades dos dois.

Não fiques assim, amamenta até acharem que é bom para os dois.

Xi

AnA disse...

Vieram -me as lágrimas aos olhos ao ler o teu post linda... devias ter apresentado uma reclamação por escrito ao dito enfermeiro... Tu tinhas acabado de dar à luz, era o primeiro filho , porra ele só pode ter a inteligência limitada...
Nas primeiras horas a Gloria também não sabia mamar, felizmente fui bem atendida e bem orientada e quando chegámos a casa ainda tive ajuda do papá, porque eu só chorava com medo que ela não conseguísse agarrar bem o peito, hoje já tem quase 14 meses e ainda mama... És uma Mãe vencedora e o João orgulhar-se-á de ti ... não tens que te preocupar o instinto maternal cuida do resto...
Beijo bem grande linda

Tita disse...

Ó querida o que passaste...que enfermeiro estúpido, por favor...há cada animal, estão fartos de ver mulheres fragilizadas depois do parto e quê, aproveitam para ainda as fragilizar mais? Que estúpido...

Já vi que amamentar não está a ser a "8.ª maravilha do mundo"...que pena, é depois de passarem as dores por completo e as incertezas é tão bom...
Fazes bem em continuar, mas não faças disso um cavalo de batalha, ok? Se não der não dá, nem é pelo peso do João, a minha pimpolha não é nada gorda, mas sim por ti...Quando sentires, se sentires, que é melhor ir por outro caminho, não te culpes, é assim a vida e o que interessa é que eles sejam saudáveis com ou sem o nosso leite!

Eu no início também chorei muito com as dores e com uma enfermeira estúpida que ainda me disse que "esta bebé está a precisar de suplemento...". O que vale é que, das muitas enfermeiras que havia na clínica, foi só esta que me disse isto, mas foi no segundo dia de estadia em que eu só vomitava e não conseguia ter nada no estômago...fiquei de rastos...e depois a Marta não aceitava os bicos de silicone e eu lá tinha que aguentar com as dores...

Mas tudo passou felizmente...espero que no teu caso tb seja assim.

Um grande beijinho e parabéns pela coragem!

vida disse...

mas que situação!!! . . .
espero que recuperes logo! que essas dores passem rapido!!
um grande beijinho

Mara disse...

Que enfermeiro mais estupido! Desculpa mas não existe outra palavra!!

A amamentação realmente doi muito. A Nicole apenas pegou uma vez na mama e quase chorei... Não sei se aguentava se ela quizesse mais!!!

Quanto ao peso... Sabes que se o teu leite fosse fraco ele chorava antes da hora da mamada... o rapaz não precisa de ser gordinho que isso também não faz bem mas tem de engordar todas as semanas.

Tenta não desesperar nem ficar nervosa por isso porque ele sente.

Fica bem

mãe pimpolha disse...

Eu tenho colegas muito desumanos,realmente. E eu que tinha a ideia que os homens às vezesa até eram mais meigos,enfim. Não se pode generalizar.
Nas primeiras 24h o meu piolho só dormiu e mamou apenas 2 ou 3 vezes e não foi por isso que ele não está aqui todo fresco.
Mantém-se no percentil 25, só com maminha e não admito que ningume me fale em suplementos.
Nem ligo assim tanto ao peso, mas mais às fraldas pesadas e ao dormir descansadinho.
Continua com o teu leitinho que fazes muito bem.

Tété & Xavier disse...

Querida antes de mais quero dizer-te que somos sim todas vencedoras! Todas nós que fazemos sacrifícios pelos nossos filhos!
Quanto a esse PULHA que tem o curso de enfermagem nem vou comentar... pena não teres feito queixa dele :o(
Comigo e apesar do Xavier ter pegado logo na mama também não é fácil amamentar mas é muito recompensador!
Gretaram, tentei usar os bicos mas ele não gostava e tive que gemer e andar e quando ele fez um mês achei que o meu leite estava a diminuir e comprei leite artificial a conselho da pediatra e depois de muita insistência e tirar sempre depois das mamadas o excesso fez com que conseguisse congelar quase 7 lts!
E continuo a fazer um esforço ENORME, quer pela dieta que não posso fazer, quer pela prisão que é amamentar e chego ao fim do dia saturada de tanto andar com a mama de fora mas basta um sorriso dele e saber que ele está saudável, em muito devido ao leite que lhe dou, para me dar forças para continuar no dia seguinte!
Uma coisa te digo, e como cada um sabe de si, o que te posso aconselhar é para tentares ao máximo dar só do teu leite mas se não conseguires, quer por questões psicológicas quer por ele já não ser suficiente, não tens porque ficar triste porque fizeste de tudo para o evitar!
Força mamã e beijo grande ;o)
Tété & Xavier

P.S.- E não te esqueças da linha SOS amamentação que estão sempre prontos ajudar!

Ana e Kiko disse...

Olá Mara és mais que uma vencedora, imagino o k deves ter passado, nos primeiros momentos é td tão novo para nós e tamos tao sensiveis apanhar um "monstro" desses.
força

agarraavida.blogspot.com disse...

Oh minha querida lamento o que passaste no hospital, apesar da alegria houve bastante tristeza.
Sabes, eu também sempre tive a lata do suplemento em casa com medo de o meu leite não ser suficiente e digo-te que lhe dei de mamar algumas vezes com o suplemento por causa das dúvidas, mas depois via que continuava a ter leite e que ela continuava a engordar, não em exagero. A Gabriela para o tempo que tem tem o peso ideal, nem a mais nem a menos. Vais ver que com o tempo vais acalmar-te porque realmente não é fácil ter tantas opiniões de enfermeiras e tão diferentes.
Beijinhos.

OD disse...

Amiga eu nem posso acreditar que há um enfermeiro tão estupido, eu fazia queixa dele, ah isso fazia!
Quanto ao leite chegar enquanto o teu João não chorar apos a mamada(ou seja a querer mais) ele não tem fome nem precisa de suplemento, se ele não engorda muito pode ser da natureza dele, a Rafaela tambem não aumenta muito de peso mas ela é elegante(sai ao pai) nem que lhe desse um lata de suplemento por dia(tadita) ela engordava, eu apenas lhe dou a minha maminha e ela fica satisfeita(mama cerca de 30minutos), não precisa de suplemntos nenhuns!
O melhor mesmo é não stressar muito com o peso desde que ele não saia do percentil dele, ok?
Beijinho

Sara disse...

Mara, não stresses porque isso é que pode fazer com que fiques com menos leite. Eu desde sempre que dou mama e suplemento à Inês e sinceramente não me arrependo nada, é verdade que tenho pouco leite mas também nunca stressei por isso. Eu levei os mamilos de silicone logo para a maternidade e não fosse isso acredita que acho que ao fim de 2 semanas tinha desistido porque fiquei com os mamilos muito feridos. Acabava por lhe dar meio dia de uma mama enquanto a outra descansava e sarava e resultou :). Não te preocupes com o peso do João, nem todos os bebés aumentam de peso da mesma forma, sabes o que o médico me disse quando lá fui que em tendo leite nas maminhas que se eles não beberem é porque não querem mais, nunca nenhum bebé morreu de fome com comida à disposição e acredita que quando eles têm fome tu sabes.

p.s. o que dizes a combinarmos um encontro das mamãs de barrigas do mesmo tempo assim q o tempo melhorar aqui na expo? alinhas?

Bjocas e não te deixes ir abaixo

Celine disse...

Também sou da tua opinião por acaso a saga da amamentação até correu bem a não ser um peito gretado e tal como tu dava o peito e chorava ao mesmo tempo com dores! Mas depois passou e correu bem dei até aos 6 mesinhos. Mas também sou da tua opinião amamentar é essencial mas quando não se pode ... não é nenhum crime!1
Beijocas

Edith disse...

Eu tb passei por momentos menos bons no hospital por causa da amamentação, o Pedro só queria o mamilo dto e o esq recusava; depois em casa passou a mamar mt bem, embora nas 1as duas semanas as dore fossem horriveis. Agora já com 3 meses continua só a mamar do meu peito, ainda não tive que lhe dar qualquer suplemento. Tens que ter calma. Um beijo e mt força

Mamã Pirata disse...

Fizeste-me lembrar quando O Tomás nasceu.Como tive cesariana n tive logo leite e entao o Bebés teve 4 dias a biberao,quando o leite chegou á mama o menino n/pegava no peito,Foram dias horas de tentativas infundadas ele chorava cm fome eu chorava pk n lhe conseguia dar de mamar.nem os bicos de selicone ajudaram.depois comprei uma bomba e assim lhe dei do meu leite durante 1 mes.por fim secou,chorei mto entrei em depressao ,pq queria mto amamentar o meu filho.mas nem a todas as maes corre bem ,cmg n correu.
hoje o Tomas tem 10 meses é mto saudável e bem alimentado.
Tem calma...mesmo que n consigas n é o fim do mundo.
Bjs ao João.

Infelizmente temos profissionais da medicina que julgam.se veterinários-

Mamã disse...

Infelizmente existe muito profissional de saúde sem um mínimo de humanismo ou qualquer pingo de senbilidade!
Mas enfim, passando ao que realmente interessa... TU e o João! Comprrendo perfeitamente o que estás a passar, pois também tive dificuldades porque tinha o mamilo raso (felizmente melhorou com a utilização da bomba!) e aos 2 meses verifiquei que o meu leite não era suficiente, chegando a Laila a perder peso. Passei a lhe dar leite artificial e digo muito sinceramente que foi um alívio para mim esta opção. O meu leite secou muito rápido e comecei a poder libertar-me um pouco da função de "vaca leiteira" (desculpa a brutidade com que digo isto, mas a verdade é que nunca me senti muito bem a amamentar) e a reparti-la com o Miguel. Ele sentiu-se mais pai e eu senti-me menos presa!
Mas também digo que a primeira sensação de alimentar a minha filha com a minha mama foi simplesmente divinal em que senti um amor pleno!
Admiro quem amamenta até tarde os seus filhos porque sei o sacrificio que é só podermos ser nós a faze-lo e a senti-lo quase como uma obrigação.
Só para acabar, retirar o leite com bomba (manual) para mim ainda pior me fazia sentir, que aí então é que me sentia uma real "vaca leiteira".
Desculpa se as minhas palavras foram um pouco brutas e retiram o sentido romantico da amamentação, mas a verdade é que nem sempre é tão agradável quanto se faz crer.
Beijocas*

Sofia disse...

Oh miga! Já estou a chorar que nem uma Madalena...tens de nos dizer qual o nome do enfermeiro e as mães reunem-se todas e vão lá com uma seringa enorme puxar-lhe outra coisa que não o mamilo para ver se ele gosta..parvo.
Em relação à amamentação, não stresses...Eu fartei-me de chorar quando o Miguel na consulta dos 15 dias teve de passar a suplemento :( não tinha recuperado o peso de nascença e por isso lá teve de ser...chorei chorei chorei até que o meu gajo disse que eu não era menos mãe por não lhe dar só maminha e que até era bom ele beber suplemento porque assim tinha a maminha do pai. Passou a ser este o nome carinhoso do biberão...
Curiosamente, o Miguel está a beber cada vez menos suplemento, até porque eu tenho insistido muito com a mama (e é só mesmo uma mama, a outra secou porque ter gretado de tal modo que o leite simplesmente não saia) mas implica estar a dar mama de 2 em 2 horas...uma canseira.
Enfim, queria apenas dizer-te que há montes de mães que não amamentam os filhos e não é por isso que não se criam vínculos muito fortes (eu e a minha mãe somos unha com carne e eu nunca fui amamentada). Se tiveres de dar suplemento, dá, paciência, não te deixes é influenciar por esta massa que insiste na amamentação de tal modo que as mães até se sentem culpadas quando não conseguem.
O meu mail é sofia.tunes@gmail.com se precisares de alguma coisa, está à vontade.
Bjinhos e ânimo, tenho a certeza que o João te adooooora!

Silvia disse...

Não sabes como te compreendo! Está me a custar mais amamentar do que me custou o parto em si!
Mas tal como tu não vou desistir .
Beijinhos.

Sofia e Pedro disse...

Olá querida Mara, este teu texto revela uma coisa: que és uma excelente mãe e confirma a minha convicção de que és uma óptima pessoa.
O enfermeiro é uma infelicidade, de facto. Por mim, ele já não estaria a exercer, dirigia duas reclamações: uma à maternidade e outra à ordem dos enfermeiros.
Como sabes, a Joana esteve 1 semana na incubadora e eu alternava entre o meu peito e a sonda que ela tinha para alimentação. Tive que recorrer aos bicos de silicone e à bomba de tirar leite mas sempre mantive o pensamento positivo. Afinal, estava a fazer o que era melhor: dar o meu leite à Joana. E tu, apesar das dores, estás a fazer um excelente trabalho!A partir de dada altura, também eu recorri ao leite de fórmula. Se me senti triste?Sim. Se essa tristeza se prolongou n tempo?Não.Se me senti culpada?Também não.Afinal de contas, estava a fazer o melhor para a mina filha. E isso é o mais importante. Todas nós sabemos a importância da amamentação em exclusivo.Mas se ela não se concretizar, não há que dramatizar porque tal só nos trará pensamentos negativos. E isso nós não merecemos!Por nós e pelos nossos filhos!
Beijinhos, Sofia,Pedro e Joana

Nós disse...

Olá!
Já leio o teu blog há algum tempo mas só hoje decidi escrever-te!
Quero dar-te os parabéns pelo João e por estares a passar por cima de tudo o que se passou relativamente à amamentação! Deves ter sofrido imenso e o que te fizeram, não se faz. Ainda por cima a seguir ao parto estamos mais sensíveis, eu pelo meno chorava por tudo e por nada!
Também tive alguns problemas com a amamentação e o que o pediatra disse é que os bebés é que sabem de si! eles é que sabem quanto é que precisam de mamar de cada vez. E ao princípio eles estão a aprender tudo, incluindo a mamar. Vais ver que o João vai continuar a ganhar peso e o teu leite é bom com certeza! Sabes que o stress condiciona o leite por isso desde que o joão esteja bem não te preocupes com o que os outros dizem.
beijos
teresa

mamã ET disse...

Querida mamã, realmente a amamentação é algo muito importante e maravilhoso! Lamento que nos dias de hoje existam pessoas tão estúpidas como esse enfermeiro! Eu também tive problemas em amamentar a minha bebé, mas por motivos diferentes, eu não tenho leite suficiente e por muito que me esforce e por mil e um chá que bebe e suplementos alimentares que tome, não tenho leite suficiente! Já chorei muito, e ainda me custa dar suplemento à minha bebé, mas tive de o fazer, pois um bebé a chorar com fome depois de estar agarrado à mama 2h, é um desespero... Tive 1 mês a dar apenas mama à Rafaela, resultado... fiquei esgotada e á beira da depressão, pois ela não largava a mama e chorava muito! Mamava durante 2h e passado 1h por vezes 30m, chorava com fome! Comecei dar suplemento juntamente com a mama, tive de recorrer aos bicos de silicone porque os mamilos gretaram, chorei baba e ranho e ainda hoje sinto uma enorme tristeza por não poder amamentar em exclusivo, no entato estou muito mais satisfeita, pois sei que a minha bebé não tem fome!
Por isso mamã, não desiatas de amamentar!!! Vais ver que vai correr tudo bem...
Jokitas e muita força!

Carla disse...

Olá.
LI o teu relato no babiesboom e resolvi vir cá deixar a minha opinião. Tive uma experiência parecida no que diz respeito ao aumento de peso do Pedro (felizmente no hopsital não apanhei ninguém tão estúpido como esse enfermeiro). No entanto o Pedro começou logo a beber suplemento, porque só queria dormir. Como o enfermeiro dizia que ele não podia estar mais de 3 horas sem comer e ele só queria dormir achei por bem que se alimentasse com algo mais fácil que a mama. Quando cheguei a casa resolvi que ia ser só mama, mas a verdade é que ele pouco aumentava de peso e com a pressão a que estive sujeita, o medo de que estivesse a deixar o Pedro à fome, acabei por lhe dar suplemento a todas as refeições. Correu mal, muito mal. Aos 4 meses o Pedro desenvolveu uma dermatite atópica aparentemente por alergia ao leite de vaca (o suplemento é leite de vaca, tratado para bebés, mas não deixa de ser leite de vaca), por isso ainda hoje vivo com a culpa de que se eu tivesse insistido, se o tivesse deixado só com a mama, provavelmente nada disso tinha acontecido. Afinal ele nasceu no percentil 25, com a mama manteve-se no percentil 25, e mesmo depois com o suplemento manteve-se no percentil 25.
Isto tudo para te dizer: acho que fazes bem em insistir com a mama. Deixa o suplemento guardado o tempo que for preciso. Sei o que sentes com as dúvidas, mas descansa que se ele está a aumentar de peso de certeza que está tudo bem. Beijos e continua o bom trabalho.

simone disse...

Minha querida, também como tu eu sempre sonhei amamentar a Mara mas também tive muitos momentos dificeis como tu. Tive os bicos gretados nos primeiros 15/20 dias e de cada vez que ela mamava eu chorava de dores Por vezes vinham-me as lagrimas aos olhos só de pensar que ia dar de mamar. A 1ª vez que dei suplemento à Mara (um dia qd tive dores insuportaveis) fartei-me de chorar porque senti que estava a falhar como mae... hoje sinto e sei que o meu leite em breve vai acabar e que tenho de mentalizar mas não tem sido nada fácil. Agora tenho novamente dores porque ela mama e não sai nada mas ela também não desiste de puxar... Temos de ser fortes e perceber que o principal são os nosso bebés e se ou quando acharmos que o nosso leite n é o suficiente temos de o admitir e afastar a tristeza que nos invade o coração.
Beijocas gds e muita força